sexta-feira, 23 de novembro de 2018

22 11 2018

Quinta-Feira
22 de Novembro

Na estrada.

Deus no comando e a cada dia que passa vejo meu olhar sobre o mundo despertarem  para busca intensa pela verdade.

terça-feira, 2 de outubro de 2018

O Editor


Professor, cinéfilo, leitor voraz e Teórico da Conspiração em tempo integral. Viajo pelo cinema de teor político e em temas voltados para discussões sobre a presença da Nova Ordem Mundial, do controle absoluto do ser humano, e na preparação espiritual e tecnológica para a chegada dos seres de outras dimensões e galáxias distantes. Mantenho também o blogue Frequência Global no qual utilizo para reunir pesquisas e reflexões sobre a Nova Ordem Mundial, os sistemas de controle, a real presença da Illuminati e dos grupos secretos que atuam nos bastidores do poder.




quinta-feira, 22 de outubro de 2015

A Beleza da composição na Fotografia

A Beleza da composição na fotografia de Steve McCurry



As dicas de composição de Steve McCurry e a última e melhor dica de todas, esqueça todas as regras de composição se elas não servirem para ajudar a criar seu estilo.

Steve McCurry é fotógrafo estadunidense da National Geographic. Ele ficou ainda mais famoso com a bela fotografia da menina afegã Sharbat Gula. A foto foi capa da National Geographic em 1985.





____________________________________

quarta-feira, 21 de outubro de 2015

HITCHCOCK/TRUFFAUT - MULHER PÚBLICA (1928)


Mulher Pública (1928)
Direção: Alfred Hitchcock, Reino Unido


Thriller romântico de Hitchcock lançado em 1928 com a atriz Isabel Jeans (1891-1985) no papel da protagonista Larita Filton. Ela interpreta uma mulher que tenta reconstruir sua vida após um escândalo envolvendo a morte de um artista apaixonado por ela e seu marido alcoólatra. No livro Hitchcock/Truffaut, o cineasta francês François Truffaut revela não ter visto o filme até aquela data da entrevista e o diretor Alfred Hitchcock fala rapidamente dele fazendo alusão apenas à cena da telefonista.


Indice das postagens do Projeto Hitchcock/Truffaut



________________________________________________

domingo, 18 de outubro de 2015

Câmera-Olho





Espaço para compartilhar minhas produções audiovisuais juntamente com a Suecado Filmes. Além disto, este espaço servirá para agrupar pesquisas sobre fotografia e técnicas de edição de vídeo.

Minha Filmografia oficial

Pesquisas sobre fotografia, filmes experimentais e técnicas de edição de vídeo











___________________________________________________________________

quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Reboot Cinefilia / Diário do Medo


Novo diário de anotações para os pensamentos sobre a experiência de ver filmes de horror/Suspense/Thrillers e qualquer filme que construa atmosferas de medo, tensão ou terror.
  1. Demência 13 [15/10/2015] Primeiro flme de Francis Ford Coppola lançado em 1963 com uma trama instigante, construída a partir de tensões sobre uma herança, brigas familiares e uma fantasmagórica menina morta-viva que permeia os espaços. Sombrio e com cenas visualmente impactantes, Dementia 13 é um dos grandes filmes de horror da década de 60. Vale também prestigiar e elogiar a atuação de Luana Anders no papel da ambiciosa Louise Haloran. [Dementia 13, EUA, 1963]
  2. A Colina Escarlate [15/10/2015] Um misto de classe e elegância, figurino esmerado, produção classuda de U$ 55 milhões, fantasmas fumacentos e assassinos sádicos. Guillermo del Toro mostra-se um desses diretores que amam a fantasia com toques sombrios e tem nas mãos o orçamento para compor suas obras e dar asas à imaginação. Mesmo com alguns sopros de cansaço o filme consegue criar alguns bons momentos de tensão e medo. [Crimson Peak, EUA,2015]
  3. Canibais/The Green Inferno [20/10/2015] Filme de Eli Roth parece ter saído da mistura de um trash de Lloyd Kaufman com uma versão piorada do Holocausto Canibal de Ruggero Deodato. O elenco tosco, a direção mambembe, cenas beirando a bizarrice e um festival de escatologias e bobagens deixaram o filme no limbo dos festivais desde seu lançamento em 2013; e o resultado só não foi pior porque com toda bizarrice o filme acaba criando aquela aura trash de um possível longa de culto dos piores filmes da safra recente do horror.








________________________________________________________

domingo, 11 de outubro de 2015

Marc Ngui / Ilustrações dos Mil Platôs



O arquiteto e desenhista Marc Ngui nascido na guiana realiza um trabalho artístico fascinante com a obra Mil Platôs de Gilles Deleuze e Felix Guattari. O trabalho pode ser visto em seu site bumblenut. As ilustrações dialogam com os dois capítulos iniciais que correspondem aos capítulos introdutórios da obra Mil Platôs: Capitalismo e Esquizofrenia, lançada no Brasil em 05 volumes.






__________________________________

22 11 2018

Quinta-Feira 22 de Novembro Na estrada. Deus no comando e a cada dia que passa vejo meu olhar sobre o mundo despertarem  para busca i...