sexta-feira, 20 de junho de 2008

Uma Escola de Arte muito louca (Art School Confidential)
Nota: 8 - * * *
Por Wendell Borges - 18/06/2008


Comentário (Não leia se não tiver assistido ainda): Jerome (Max Minghella) é um jovem artista que sonha em se tornar famoso por sua arte, no início do filme ele é mostrado apanhando sempre de um colega de escola que zomba dele e de sua condição franzina, anos depois ele ingressa na escola de artes de Strahmore e acaba se apaixonando por uma modelo chamada Audrey (sophia Miles), faz amizade com Vince, um futuro diretor de cinema e Matthew um homossexual estudante de moda (este só assume sua homossexualidade em um momento posterior do filme).
O início do filme engana, pois parece que teremos pela frente uma comédia pastelão típica de filmes como American Pie, mas não se trata disso,o filme investe em algumas piadas envolvendo o universo artístico e o drama vivido por Jerome para conquistar a sua musa inspiradora, ele acaba fazendo amizade com um velho que parece ser o estrangulador de Strahmore procurado pela polícia, ao pegar as pinturas feitas pelo estrangulador e expor na feira de artes da escola ele é confundido com o assassino e acaba sendo preso.
No final, após ser preso e finalmente conseguir a fama, mesmo preso, Jerome termina conquistando tudo aquilo que sonhou, e dá um beijo na amada sem tocar seus lábios, Audrey vai visita-lo na prisão e beija o vidro com Jerome do outro lado. Enfim, Art School Confidential é uma comédia diferente, que pode agradar aos apreciadores da comédia que foge do gênero pastelão e das gags visuais tão aborrecedoras que os americanos insistem em lançar típicas da série American Pie e outras comédias baboseira que envolvem estudantes.

SPOILERS!! (Não leia se não tiver assistido ao filme ainda)

1 – Há um pôster do filme Apocalipse Now no quarto onde Jerome está, juntamente com o estudante de cinema (Vince) e um de moda, Matthew

2 – O estrangulador de Strahmore está matando pessoas na região e Vince está tentando fazer um filme sobre ele.

3 - Logo após o primeiro assassinato surgiu este sujeito Richard Natwick. Um estudante de pintura que cria frases num quadro branco, numa delas está escrito MURDER = GLORY e KILL A COP FOR FUN, LEGALIZE GENOCIDE e SUPPORT YOUR LOCAL RAPIST, I YOUR SUFFERING. (APOIE O SEU ESTUPRADOR LOCAL, MATE UM TIRA POR DIVERSÃO, EU AMO SEU SOFRIMENTO, LEGALIZE O GENOCÍDIO E ASSASSINATO É IGUAL A GLÓRIA)

4 – Confesso não ter entendido bem a personagem de Jonah (Matt Kesslar) que faz um estudante de arte que parece trabalhar para polícia e ao mesmo tempo é um artista.

Nenhum comentário:

Postar um comentário