sexta-feira, 4 de julho de 2008


Edifício Master (Brasi,2002, 110 mins)
Minha nota: [9,5] -
Por Wendell Borges - 04/07/2008

Comentário: Edifício Master é mais um trabalho do diretor Eduardo Coutinho que dirigiu entre outros documentários de sucesso o filme Cabra Marcado para morrer e Santo Forte. Aqui ele passa 7 dias entrevistando diversos moradores de um dos Edifícios mais famosos do bairro de Copacabana no Rio de Janeiro. Durante o filme eu fui escrevendo um resumo de todos os entrevistados e coloco abaixo uma cotação dos momentos mais emocionantes do filme. Quem já viu sabe que o documentário é realmente um gigantesco painel social e humano, só mesmo ouvindo e vendo os depoimentos dos moradores para sentir a veracidade deles. Obrigatório!!

Atenção!! As anotações abaixo foram feitas por mim enquanto assistia ao filme, elas revelam alguns momentos das entrevistas e só é indicada a leitura para quem já viu o filme, é um resumo de todos os entrevistados no documentário.

A cotação abaixo foi feita especificamente para calcular a emoção que cada depoimento me causou e é algo completamente subjetivo.

Emocionante

Razoável


• Vera Lúcia Maciel de 49 anos é a primeira a ser entrevistada. Ela mora há 49 anos no edifício sem nunca ter se mudado para outro local. Seedy dive (antro de perdição)
• O segundo é Sergio de Carvalho Casaes que trabalha na administração do prédio. Ele diz que usa Piaget mas quando não dá certo ele apela para o Pinochet (hehehe)
• Maria do Céu Aguiar da Silva é a terceira entrevistada, uma senhora que fala das confusões que havia no prédio em sua juventude.
• Esther é a quarta entrevistada, uma senhora que fala dos aprendizados que teve andando pela alta sociedade e de sua paixão pelos seus auto-retratos. Fala também da violência e de um assalto que sofreu, tendo sido assaltada em mais de 8 mil reais.
• Renata é a quinta, ela fala de Chistopher seu namorado de 42 anos que mora em Greenville nos Estados Unidos. Ela fala do filho que ficou morto em sua barriga durante três dias, das brigas com a mãe e da vida conjugal do atual namorado, separado da mulher há dois anos.
• Nadir é a sexta, uma senhora que toca teclado. Fala de seu gosto pela música e canto e de seus quatro filhos.
• O casal Carlos e Maria Regina casados há um ano, os dois já com certa idade. Sãos os próximos entrevistados. Ela teve 22 filhos ,15 deles foram abortados, casou aos 41 anos e diz não querer casar nunca mais.
• João (violão), Fábio (vocal) e Bacon(um que está de roupa amarela com um capacete na cabeça) são um grupo amador, antes da entrevista eles cantam uma música. O tal de Bacon é uma espécie de mensagem visual da banda.
• O casal Oswaldo (67anos) e Geicy (65) que já vivem juntos há 13 anos, mas não são casados e ambos já tiveram outras relações, estas sim com casamento, Geicy é viúva.
• Daniela uma professora de Inglês é a entrevistada seguinte. Morou 8 anos em New Orleans. A mãe dela era do consulado. Ela mora sozinha com 3 gatinhos fêmeas. Ela tem um namorado e sofre de neurose e sócio-fobia. Ela lê uma poesia intitulada sonhos de ópio. “campos tão verdes, mente brilhante, futuro brilhante, se a alcançarem a tornem uma escultura ou a libertem da cultura de terceiro mundo.”
• O próximo entrevistado é o camelô Roberto de 65 anos, beirando os 66. Ele fala que teve um derrame e que já teve um dia bastante dinheiro. Diz estar separado da esposa há 30 anos mas não estão divorciados e são amigos e fala da tristeza que sente pela perda dos pais.
• Alessandra é a próxima entrevistada, uma jovem prostituta de 20 anos. Ela diz não ter tido infância e foi mãe aos 14 anos. Apesar de ter ficado sem falar com o pai por cerca de um ano ela teve o apoio da mãe e a menina Alexia Caroline veio ao mundo.
• Antonio Carlos (57 anos) que diz ser tímido e gago, casado com uma mulher de 25. é o segundo casamento dele e tem dois filhos, um do primeiro casamento, um do segundo e ainda um terceiro que teve aos 20 anos. Fala de um chefe chamado Pietro que lhe deu uma força quando a mãe estava doente.
• Rita e Lúcia são as entrevistadas seguintes. Antes delas serem entrevistadas a equipe pede aos vizinhos para desligarem um som pelo menos durante uma meia-hora enquanto eles fazem a entrevista.
• Em seguida temos Jasson, outro entrevistado, ele fala do pai que sumiu e foi para Belém do Pará, abandonou ele com a mãe. Jassom comenta que o pai gostava de fazer poesia e fala de uma música chamada “Favela” que ele escreveu e foi gravada por Maria Gata-mansa em 1960-61 “ só mesmo quem vive na favela reconhece os encantos dela (...)
• Na seqüência temos Marcelo que diz ter chegado ao edifício há 4 anos atrás, ele diz não gostar do excesso de prostitutas, garotos cheirando cola, pequenos traficantes, enfim, da paisagem de Copacabana. Ele pede a opinião da empregada Natalina sobre Copacabana.
• Antes do próximo entrevistado há uma cena mostrando os parabéns para Geicy, uma das entrevistadas é visitada por amigas que levam bolo e refrigerante à sua casa, tudo filmado pela equipe.
• Henrique fala dos filhos que moram nos Estados Unidos, 2 homens e uma mulher. Fala de um acidente que teve quando escorregou e bateu a cabeça e foi socorrido por um vizinho que passava na hora. O filho é vice-presidente de uma companhia de petróleo em Lafayette na Louisiana, um outro que é analista de computadores e a filha dirige caminhões de 18 rodas da Federal Express na Carolina do Norte. A esposa faleceu há 6 anos. Ele trabalhou na Pan American quando conseguiu ir para os Estados Unidos através de um tio que conhecia pessoas no governo e lá conheceu Frank Sinatra. I get shivers... me dá calafrios diz Henrique ao terminar de cantar My Way de Frank Sinatra filmado pela equipe de Coutinho.
• Fernando José (73 anos) é o próximo entrevistado, ele trabalhou na Rede Globo como e é bastante conhecido do público, fala de sua vida de aposentado e diz cuidar de um casal de velhinhos, um homem de 90 anos esclerosado e a esposa já também doente. Fez mais de 30 novelas e 62 filmes, ele trabalhou em pornochanchadas e no filme Lúcio Flávio passageiro da agonia.
• O casal Dalva e José Carlos são os entrevistados seguintes. Carlos fala do acidente de Henrique, ele diz que Henrique foi um major da marinha americana (não entendi bem, pois durante a entrevista não lembrei deste detalhe).
• Cristina uma jovem que fala do pai, um alemão corpulento,do filho Lucas e da vida no prédio com os barulhos,brigas dos vizinhos.
• Luiz o porteiro-chefe, fala do pai verdadeiro que não conheceu e que ele desconfia que era seu pai verdadeiro e de sua religião com o chefe, outro nome para Deus que ele dá dizendo que Deus admite e desemprega na hora que ele quer. Fala da mãe de uma criança que trabalhava na casa de um tal Roberto e que abandonou uma criança perto da lata de lixo, a cena o chocou bastante.

• Maria pia uma espanhola é a entrevistada seguinte, diz que trabalhou de doméstica a vida toda e acha pobreza de espírito quem tem vergonha de ser empregada. Critica a preguiça dos pobres que não querem trabalhar. Felipe de cinco anos também é entrevistado, neto de Maria Pia. Fala do pai que foi expulso do trabalho e agora está em Petrópolis buscando emprego. 
• Suze é a próxima, uma mulata ex-dançarina e cantora que diz ter viajado por toda São Paulo e fez show até no Japão,ficou em Shirahama durante um ano, vistiou Tokyo e outras cidades japonesas. Ela canta duas músicas em Japonês e diz ter nascido em Salvador. Viveu 10 anos com um alemão e diz ter separado há pouco tempo.
• As irmãs Laudicéia e Luzinete. Laudicéia diz nunca ter casado, fala dos jovens drogados e dos quadros que pinta,um deles ainda inacabado chamado “ janela para o mar". 
• Paulo Mata, jogador de Futebol que começou carreira no Galícia da Bahia. Jogou no Bonsucesso e no Bangu. Jogou no México dois anos e meio, jogou 3 anos na França. Jogou nos Estados Unidos, na Venezuela e fala Francês, Espanhol e Inglês. Foi treinador na Arábia Saudita, Tailândia e Sudão. Fala de um episódio quando há 5 anos atrás treinando o Itaperuna decepcionou-se com um acontecimento e ficou nu no Maracanã. “Quem não tem educação não tem nada não” um trecho da música cantada por Paulo Mata falando do disco que gravou às pressas.
• Eugenia que já começa a entrevista recitando uma poesia. É animadora cultura, fala da poesia que não lhe dá dinheiro. Já publicou um livro cuja edição foi paga por ela. Publicou também um livro infanto-juvenil.
• Fabiana, uma jovem que quer fazer Desenho de moda, fala dos avós que a criaram e de uma menina chamada Tainá que ela ouvia o nome no andar de cima e que depois de 4 meses ela descobriu quem era a menina que ela tanto ouvia o nome. Diz não saber direito ainda o que quer ser no futuro.

Sinopse: Depois de extensa pesquisa de Consuelo Lins, Cristiana Grumbach, Daniel Coutinho, Eliska Altman e Geraldo Pereira, uma equipe de cinema filmou o cotidiano dos moradores do Edifício Master, em Copacabana, durante uma semana. O prédio que fica a uma esquina da praia tem 12 andares e 23 apartamentos por andar. Ao todo, são 276 apartamentos conjugados, que abrigam cerca de 500 pessoas. Desse universo, 37 personagens foram escolhidos para protagonizar o filme.

Ficha Técnica: Edifício Master, Brasi,2002, 110 mins - Direção: Eduardo Coutinho.
_____________________________________________________________________

Um comentário:

  1. Excelente ter um pouco sobre cada personagem! Difícil de achar uma análise com isso. Parabéns!

    ResponderExcluir