sexta-feira, 11 de julho de 2008

O Banheiro do Papa (Uruguai,2007,90 mins)
Minha nota: [8,5] -
Por Wendell Borges - 11/07/2008

Comentário: Um filme que se constrói como belíssima e engraçada crítica social, política e religiosa com personagens que transmitem a aflição, desespero, falta de perspectivas e ao mesmo tempo força, coragem e esperança. O filme narra a história do muambeiro Beto (César Troncoso) que sonha em comprar uma motocicleta para poder atravessar o país com mercadorias e assim ter uma vida melhor ao lado da mulher Carmen (Virginia Mendez) e da filha Silvia (Virginia Ruiz). Tudo começa a mudar na cidade quando a visita do papa João Paulo II é anunciada para o dia 08 de maio de 1988. Toda a cidade de melo começa a preparar-se para receber o papa, começa então um rebuliço enorme para armar barracas e preparar comida para vender. Eis que Beto tem a idéia de construir um banheiro para cobrar dos visitantes necessitados que venham despejar aquilo que o estômago digeriu num belo banheiro feito com muito suor. Vou parar por aqui para não estragar o hilariante final que nos serve como alerta e um ponto para reflexão. Outro destaque do filme é belíssima fotografia de César Charlone (Charlone é diretor de fotografia das películas de Fernando Meirelles) que se aproveita da iluminação natural para criar belas imagens.

Temas: Esperança, Mudança, Crítica social
Assunto: O papa vai visitar uma pequena e pobre cidade do Uruguai e mexe com as vidas da população
Mensagem: "Cuidado com o banheiro!!!!"

ALGUMAS ANOTAÇÕES SÓ PARA QUEM JÁ VIU O FILME

1 - Apenas 400 brasileiros apareceram e cerca de 300 jornalistas, a maioria das pessoas era da cidade de Melo mesmo. Mais de 387 barracas foram montadas, no total apenas um pouco mais de 8.000 pessoas estiveram presentes.

2 - A cena em que o jornalista na TV saúda a visita do papa e diz que ele deveria voltar é hilariante. Beto se revolta e quebra a TV.

3 - A cena final em que ele diz, "Carmen.. tenho uma idéia" (hehehehe) também é bastante engraçada.

4 - O barulho borbulhante que aparece em alguns minutos do filme mostra de forma metafórica a hipocrisia políticio-religiosa da mídia em torno do ocorrido em Melo.

Sinopse: Em 1988, a cidade de Melo, na fronteira do Uruguai com o Brasil, se prepara para a visita do Papa João Paulo II. Todos vibram na expectativa de receber os 50 mil devotos esperados, potenciais compradores de sanduíches, bebidas, medalhinhas, etc. O contrabandista Beto tem uma idéia para enriquecer: construir na frente de casa o “banheiro do Papa”, onde milhares de peregrinos, pagando, poderão encontrar alívio.

Premiações
- Ganhou 5 Kikitos de Ouro no Festival de Gramado, nas categorias de Melhor Filme - Júri Popular, Melhor Ator (César Troncoso), Melhor Atriz (Virginia Mendez), Melhor Roteiro e o Prêmio da Crítica.

- Ganhou o Prêmio Bandeira Paulista de Melhor Filme, na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

- Ganhou o prêmio de Melhor Roteiro, no Festival de Cinema Latino-Americano de Huelva.

Curiosidades
- Estréia de César Charlone e Enrique Fernández na direção de longa-metragens.

Ficha Técnica: Direção: César Charlone, Enrique Fernández - Roteiro: César Charlone, Enrique Fernández - Gênero: Comédia/Drama - Origem: Brasil/França/Uruguai -Duração: 97 minutos.

_____________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário