terça-feira, 22 de julho de 2008

Proibido Proibir (Brasil/Chile, 2006,105 mins)
Minha nota: [7,5] -
Por Wendell Borges - 21/07/2008

Comentário: Com um orçamento de apenas R$ 1,2 milhão este premiado filme brasileiro é mais um na safra dos que abordam a crítica social e o triângulo amoroso, envolvendo a corrupção policial, o sério problema da falta de expectativa em um mundo desumano onde muitas vezes fugir parece ser a única solução para manter-se vivo.

Caio Blat interpreta Paulo, um estudante de medicina que divide uma quitinete com seu melhor amigo,um estudante de Sociologia interpretado pelo ator Alexandre Rodrigues.

Leon (Alexandre Rodrigues) namora Leticia (Maria Flor), uma estudante de arquitetura e esta por sua vez se apaixona por Paulo, este triângulo lembra um pouco o filme Cidade Baixa com Wagner Moura e Lázaro Ramos, mas em um outro contexto.

A trama segue dois conflitos, um que é a relação de amizade que pode ser abalada pela paixão de Paulo por Leticia e o outro a tentativa de ajudar o filho de uma mulher doente a escapar de policiais corruptos.

O filme peca um pouco pela falta de dramaticidade dos atores, eles não conseguem passar em alguns momentos da trama a emoção que as cenas exigem. O filme foi rodado na zona norte do Rio de Janeiro com locações nos subúrbios e na UFRJ. O diretor do filme Jorge Durán é um chileno radicado no Brasil e que já roteirizou vários filmes brasileiros de sucesso como Pixote: A lei do mais fraco (1981) e Lúcio Flávio:Passageiro da Agonia (1977), seu último filme como diretor foi há vinte anos atrás com A cor do seu destino (1986).

Sinopse: Paulo (Caio Blat) é um estudante de medicina que divide uma quitinete com Leon (Alexandre Rodrigues), seu melhor amigo e estudante de sociologia. Leon namora Letícia (Maria Flor), mas ela e Paulo se apaixonam. O trio tenta ajudar Rosalina (Edyr Duqui), uma paciente terminal que está no Hospital Universitário, a rever os filhos, que não a visitam há bastante tempo. Ao tentar salvar Cacauzinho (Adriano de Jesus), um dos filhos de Rosalina, Leon é ferido em um tiroteio. Letícia consegue resgatá-lo, mas para que Leon sobreviva Paulo terá que operá-lo em sua própria casa.

Premiações
- Ganhou o prêmio de Melhor Filme, no Festival de Biarritz.
- Ganhou o Prêmio Especial do Júri, no Festival de Havana.
- Ganhou o prêmio de Melhor Filme, no Festival de Viña del Mar.
- Ganhou o prêmio de Melhor Diretor, no Festival de Valdivia.
- Ganhou 3 Lentes de Cristal no Festival de Cinema Brasileiro de Miami, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor e Melhor Ator (Caio Blat).
- Ganhou o prêmio Margarida de Prata 2006.
- Ganhou o Prêmio Cine En Construcción, no Festival de San Sebastián, para finalizar o filme na Espanha.
- Ganhou o Prêmio SIGNIS 2005, para ajudar na finalização na Espanha.

Curiosidades
- Proibido Proibir é uma co-produção Brasil-Chile, realizado através do programa Ibermedia.
- É o 2º longa-metragem dirigido por Jorge Durán. O anterior foi A Cor do Seu Destino (1986).
- Foi inteiramente rodado em locações, em 6 semanas, na zona norte do Rio de Janeiro, nos subúrbios da cidade e na Universidade Federal do Rio de Janeiro.
- Exibido na mostra Première Brasil, no Festival do Rio 2006, e na seleção oficial da Mostra de Cinema de São Paulo 2006.

Ficha Técnica: Proibido Proibir (Brasil/Chile, 2006,105 mins) Direção: Jorge Durán - Roteiro: Jorde Duran - Dani Patarra.
_____________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário