segunda-feira, 25 de agosto de 2008

Esta Noite Encarnarei no Teu Cadáver (Brasil, 1966, 108 mins)
Minha nota: [9,5] -
Por Wendell Borges - 25/08/2008


Comentário (não leia se não tiver assistido ao filme ainda): "É a vida o tudo e a morte o nada? Ou é a morte o nada e a vida o tudo?"
Mais uma vez o coveiro filósofo Zé do Caixão começa refletindo sobre o sentido da vida, o bem, o mal e blasfemando contra a igreja católica e as crendices do povo pacato da pequena cidade onde mora. Só fazendo uma ressalva antes de prosseguir no comentário, o ator José Mojica Marins não é ateu e nem adorador do tinhoso, Mojica tem fé e acredita em Deus, é possível conferir este relato da boca do próprio Mojica assistindo às entrevistas feitas com ele nos Extras do DVD.

"O povo continua o mesmo, ignorante, supersticioso, inferior!" - Zé volta à cidade após sair do hospital e ser absolvido pela corte que diz não ter provas suficientes de que ele fora o autor dos assassinatos cometidos no primeiro filme "À meia noite levarei sua alma" (1963). Zé então prossegue a sua luta para conseguir a mulher perfeita que lhe dará o filho perfeito. Neste filme ele aparece trabalhando em sua funerária com a ajuda do fiel Bruno (Jose Lobo), seu ajudante corcunda e com rosto deformado.

Zé sequestra 6 belas mulheres da cidade e testa a coragem delas soltando várias aranhas caranguejeiras no quarto, somente uma delas não demonstra ter medo, seu nome é Márcia (Nadia Freitas). Feliz por achar ter descoberto finalmente a mulher perfeita ele joga as outras quatro sobreviventes em uma sala cheia de serpentes. Antes disto uma das moças havia morrido, vítima de Bruno que escolheu uma delas para comemorar seu aniversário. Antes de morrer uma das mulheres, Jandira, amaldiçoa-o e diz que encarnará no cadáver dele.

Marcia acaba não suportando ver as companheiras sofrerem e Zé a liberta por ela ter sido corajosa, ela se transforma então em cúmplice das artimanhas do coveiro que tem como próxima vítima a bela Laura (Tina Wohlers), filha do coronel. Mojica mata o irmão de Laura chamado Cláudio, esmagando-lhe a cabeça com uma pedra gigantesca. Mesmo após ter o irmão assassinado Laura ainda quer ter um filho de Zé e os dois então fazem amor.

A maldição imposta por Jandira começa a fazer efeito, pois ao descobrir que ela estava grávida Zé começa a ter alucinações e pesadelos numa das cenas mais fantásticas do filme.

As qualidades de Esta Noite Encarnarei no teu Cadáver são inúmeras, com o sucesso do primeiro filme e agora contando com mais recursos, além de atores profissionais, Mojica pode explorar ainda mais seus delírios cinéfilos. A cena do inferno com cores berrantes e muita gritaria é fantástica.

Infelizmente o Brasil ainda não valoriza com dignidade seus verdadeiros artistas, muitos deles então precisam ganhar fama na Europa ou nos Estados Unidos para começar a ser valorizado aqui. Felizmente aos poucos parece que depois de tantos anos, tantos filmes e tanta insistência por amor à sua arte ele finalmente ganhou um pouco mais de espaço na mídia brasileira, além do livro intitulado "Maldito" publicado pela editora 34 e escrito pelos jornalistas Ivan Finotti e Andre Barcinski, temos a chegada de "Encarnação do Demônio" (2008), filme que fecha a trilogia de Zé do Caixão pela busca da mulher perfeita.

Obs: Eu confesso ter achado o final completamente esquisito, pois o personagem se entrega à fé após ver os cadáveres e pelo que andei pesquisando isto ocorreu devido à censura da ditadura militar na época. Augusto da Costa, agente da censura, ex-zagueiro do Vasco da Gama e capitão da Seleção Brasileira na Copa de 1950, exigiu que o final fosse alterado. Mojica foi então obrigado a refazer a dublagem da cena, desvirtuando completamente o personagem. Zé do Caixão viu-se forçado a render-se às leis da ditadura, o que ouvimos então no trecho final é: "Deus, Deus... Sim, Deus é a verdade! Eu creio em tua força! Salvai-me! A cruz, a cruz, padre! A cruz, o símbolo do filho..." quando na verdade deveríamos ter ouvido “Eu não creio! Eu não creio!”

Obs: 2


Estas são duas das cenas da sequência colorida do filme que dura cerca de 8 minutos. Mojica é arrastado por cadáveres que ressuscitam e o jogam direto no inferno onde ele vê a si próprio rindo e mostrando o sofrimento das pessoas que ali estão pagando por seus erros.

Anotações para quem já viu o filme (Wendell Borges - Trechos do filme)

1- Zé cumprimenta um empregado da funerária chamado Bruno, um sujeito todo deformado.

2 - Zé salva o menino carlinhos de ser atropelado por uma moto. Sua paixão pelas crianças o faz um anti-herói nato.

3 - A herdeira da família Morani fala com zé e o elogia por ter salvo o garoto carlinhos.

4 - Vemos duas mulheres gritando e em seguida a cena é cortada mostrando um homem bêbado chamado miguel conversando com a mulher. Ela diz que vai embora por não aguentar mais as humilhações do marido e então ao adentrar na sala vê algo que a assusta e desmaia.

5 - Márcia dispensa os empregados, um homem na rua parece espreitá-la. Um homem chamado Truncador, forte e careca é suspeito de ter sequestrado 6 mulheres.

6 - "A palavra do senhor coronel responde por sua inocencia". Zé do Caixão tenta se livrar das acusações.

7 - Um dos melhores momentos do filme quando Zé revela o porquê de ter sequestrado as 6 mulheres. "Qual a razão da existencia? O bem? O mal? A dor? O prazer? Não. Apenas Viver. E o que existe depois da morte? Nada! Portanto, a imortalidade está no sangue! Quando o homem se realiza? O que é essa realização? Um filho! Sangue do próprio sangue! O homem só é imortal através do feto! Feto que uma de vocês, mesmo imperfeita, irá dar-me. Mas, entre vocês terei que achar a mais completa. A que será capaz de gerar o homem puro, a raça imortal! A mente sã e perfeita no corpo perfeito! Ao trazê-las para cá, primeiramente certifiquei-me de que todas se identificavam pela ausência de fé. Ótimo. Quatro são materialistas, filhas de ateus. Você , Jandira (a mulher que discutira com o marido bêbado momentos antes de ser capturada por Zé), não sei ao certo se crê em alguma coisa,mas sei que não se casou na igreja católica. Por quê? Não tinha fé? Bom, muito bom. Você Márcia, indefinida...e que todos dizem ser uma mulher sem Deus. Magnífico! Religião: invenção estúpida criada pelo homem para evadir-se de seus infortúnios.

8 - Bruno escolhe Dirce como seu presente de aniversário, oferecido por Zé do Caixão. Bruno leva ela nos braços e depois volta dizendo a Zé que apertou o pescoço fininho dela e a matou sem querer.

9 - Enquanto Zé faz sexo com Marcia, as outras garotas estão sendo mortas por serpentes.

10 - Zé liberta Márica após ela se recusar a fazer sexo com ele vendo as outras 4 garotas gritando ao serem mortas por serpentes. Um delas, Jandira, amaldiçoa Zé, dizendo que ele jamais conseguirá ter um filho.

11 - A filha do Coronel chega na cidade e Zé a corteja após brigar com o Truncador (Antônio Fracari).

12 - "Amanhã à meia-noite espero-a na alameda das flores vermelhas". Zé invade a festa de Laura,a filha do coronel, enquanto ela tocava piano e a faz este convite.

13- Este homem é a encarnação do demônio - diz Cláudio à sua irmã quando descobre que ela está paquerando com Zé.

14 - Diga a eles Henrique, Zé do Caixão vai ser pai! - Zé está num bar comemorando a gravidez de laura.

15 - Tatuado, Omulu, Cadavérico são três dos 4 jagunços que o Coronel (Roque Rodrigues) fez o Truncador reunir para matar Zé.

16 - Padre ramiro tenta fazer com que Zé se converta mas ele não quer, até que quando cai no lago e vê alguns esqueletos surgindo na água ele diz:Deus é a verdade, após esqueletos surgirem no lago, quando a população enlouquecida o cercou na floresta. (Eu creio em tua força! Salvai-me!A cruz! A cruz, padre! A cruz! O símbolo do filho...)

17 - " O home só encontrará a verdade quando ele realmente procurar a verdade." Frase que encerra o filme.

Sinopse: Após sobreviver ao ataque sobrenatural do final de “À Meia Noite Levarei Sua Alma” Zé do Caixão continua na busca obsessiva da mulher ideal capaz de gerar o filho perfeito. Com a ajuda do fiel criado Bruno, ele rapta seis belas moças, submetendo-as às mais terríveis torturas. Só a mais corajosa sobreviverá ao teste e poderá ser a mãe de seu filho. Mas Zé comete um crime imperdoável ao assassinar uma moça grávida. Atormentado pela culpa de ter morto uma mulher inocente, ele sofre um pesadelo no qual é levado para um inferno gelado, onde reencontra suas vítimas - numa espetacular sequência em cores, com cerca de 8 minutos.

Ficha Técnica: Produtor Augusto Pereira de Cervantes (Ibéria Filmes) Diretor José Mojica Marins Produtores Associados José Mojica Marins e Antonio Fracari Diretor de Produção Antonio Fracari Argumento e Roteiro José Mojica Marins Diálogos Aldenoura de Sá Porto Diretor de Fotografia Giorgio Attili Assistente de Câmera Nuvem Branca Montagem Luiz Elias Cenógrafo José Vedovato Distribuição em Vídeo Omni Vídeo/ EUA Something Weird Video (This Night I Will Possess Your Corpse) Elenco: José Mojica Marins, Roque Rodrigues, Nádia Tell, William Morgan, Tina Wohlers, Nivaldo de Lima, Tânia Mendonça, Osvaldo de Souza, Arlete Brazolin, Mina Monte e Laercio Laurelli (dublador da voz de José Mojica Marins).
_____________________________________________________________________

Um comentário:

  1. Ser completamente maluco e independente das "regras" do cinema é o que torna o Zé um grande diretor do terror. Por aqui, o melhor de todos!

    ResponderExcluir