quinta-feira, 28 de agosto de 2008

A Estrada da Vida (La Estrada, Itália,1954, 98 mins)
Minha nota: [10,0] -
Por Wendell Borges - 27/08/2008

Comentário: Abaixo faço uma descrição dos principais momentos desta indiscutível obra-prima de um dos mais consagrados diretores do cinema mundial, o italiano Federico Fellini (1920-1993). No elenco temos Anthony Quinn, Giulietta Masina e Richard Basehart como protagonistas. O filme foi agraciado com o oscar de melhor Roteiro e melhor filme estrangeiro no 29º oscar em 1957.

Gelsomina!

Uma mulher andando com alguns bambus amarrados nas costas vai em direção à praia enquanto alguém grita o nome dela. Trata-se da personagem de Giuletta Masina chamada Gelsomina. Ela sai correndo junto com quatro crianças. Há uma fusão transitando as imagens e em seguida já vemos elas se aproximando de uma casa.

- Lembra-se de Zampano, que levou a Rosa? Minha pobre filha! Nem sei onde eles a enterraram! A coitadinha está morta! Ela era tão bonita, tão prendada. Sabia fazer de tudo. Viu como esta minha filha se parece com ela, Zampano? (Nesta fala temos a mãe de Gelsomina que lamenta a perda de sua filha Rosa.)

A mãe de Gelsomina a aconselha ir com Zampano e mostra a ela os 10 mil que este lhe dera. "Além do mais, será uma boca a menos para comer". Completa. A mãe de Gelsomina arrependida chora na sua partida! E pede para ela não ir, mas ela a princípio relutante em partir, agora segue com Zampano.

Na sequência já vemos Zampano fazendo demonstrações nas ruas. Quebrando uma corrente ao estufar o peito. Gelsomina começa a treinar com o tambor e leva algumas cipozadas de Zampano durante o treino.

( aparece uma placa com propaganda da ESSO com pouco mais de 11 minutos)

Após apresentar-se com Zampano num Sketch cômico, Gilsemina vai jantar em um restaurante.

Ana apresenta o louco (Richard Basehart), um artista que anda na corda bamba há vários metros de altura. Gelsomina o observa em meio à multidão .

Zampano é preso após tentar matar o trapezista de circo que estava fazendo chacota dele durante uma apresentação no circo.

O trapezista louco tenta convencer Gelsomina a ir com ele enquanto Zampano estava preso, mas ela se recusa, apaixonada, decide ficar esperando por ele na porta da cadeia. Após darem carona a uma freira eles passam a noite no convento. Gelsomina conversa com a freira que diz viajar de dois em dois anos para outros conventos para não se apegar ao local.

Numa das melhores cenas do filme, Zampano tenta roubar uns santos de prata que ficavam atrás de uma grade e pede a Gelsomina que tente pegar os santos pois a mão dele era muito grande e não estava conseguindo passar pelas frestas. Gelsomina se recusa e ele a esbofeteia. A cena então é cortada e já vemos o casal saindo do convento pela manhã e se despedindo das freiras.

Os dois encontram o trapezista louco (Basehart) trocando o pneu na estrada, Zampano vai até ele e lhe dá alguns socos. Il dá alguns passos e cai desmaiado. Gelsomina corre para socorrê-lo e chama Zampano para ajudá-la. Este se recusa a princípio mas decide dar uma olhada e descobre que Il esta morrendo. Checa-lhe o pulso e desesperado leva o corpo de Il para uma gruta ali perto e depois empurra o carro até ele virar na ponte. O carro cai e explode. Zampano pega Gelsomina e foge.

Após se afastarem do local do crime Zampano faz mais uma demonstração ao público, mas Gelsomina ainda está muito abalada com o ocorrido e não consegue rufar os tambores para a apresentação dele. Ele então a abandona enquanto ela dormia e vários anos depois, quando já estava trabalhando para o Circo Medina, ele escuta uma mulher lavando roupas no varal e cantarolando uma das músicas de Gelsomina tocava no trompete, ela revela que Gelsomina faleceu.

Após apresentar-se no circo zampano vai até um bar e bebe muito, começa a brigar e é expulso, vai até a praia e ali deitado na areia olha para o céu e sente a dor da solidão. Finalmente ele entraga-se à dor e chora. Um final melancólico e belíssimo fechando mais esta obra-prima do mestre Italiano Federico Fellini (1920-1993).

OBs: Todos os atores protagonistas do filme já faleceram:

Anthony Quinn (1915-2001)
Giulietta Masina (1921-1994)
Richard Basehart (1914-1984)

Algumas anotações para quem já viu o filme (Wendell Borges)

1 - Magliano, a 18km é a cidade citada pela freira que pega carona com Zampano e Gelsomina.

2 - O final com Zampano chorando na praia é um dos grandes momentos do cinema.

3 - O ator Anthony Quinn (1915-2001) que parece um gigante na tela tem apenas 1m 88cm.

Sinopse:Apresentado em versão totalmente restaurada e remasterizada, A Estrada da Vida chega pela primeira vez às lojas brasileiras. É, sem exageros, uma das obras-primas inesquecíveis do mestre Federico Fellini e um dos mais belos filmes da história do cinema. Giulietta Masina vive a ingênua Gelsomina, vendida por sua miserável mãe para o brutamontes Zampanò (Anthony Quinn em interpretação magistral), um artista que se apresenta arrebentando correntes. Gelsomina passa a ajudar Zampanò em suas exibições. A estrada da vida que percorrem guarda belas e trágicas surpresas para a dupla. Esta Edição Especial Limitada traz extras preciosos, incluindo Anthony Quinn, Reflexos de uma Vida, filme inédito sobre o grande ator, com depoimentos de várias personalidades do cinema.

Ficha Técnica: Gênero: Arte - Atores Anthony Quinn, Giulietta Masina, Richard Basehart, Aldo Silvani, Direção Federico Fellini, Idioma: Italiano,Ano de produção:1954 - País de produção:Itália - Duração :100 min. Distribuição : Versátil Home Vídeo - Cor: Preto-e-branco

Veja os outros filmes de Federico Fellini que já comentei neste blogue
_____________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário