domingo, 31 de agosto de 2008

Vida de Cachorro (A Dog's life, EUA, 1918, 40 mins)
Minha nota: [10,0] -
Por Wendell Borges - 31/08/2008

"O homem não morre quando deixa de viver,
mas sim quando deixa de amar." Chaplin

Comentário: O genial Charles Chaplin (1889-1977), ator inglês nascido em Londres em 16 de Abril de 1889, tendo falecido em Corsier-sur-Vevey(suíça) em 25 de Dezembro de 1977 é um dos maiores gênios do cinema. O ator ficou mundialmente famoso ao encarnar a eterna figura do vagabundo Carlitos, protagonista de diversos curtas,médias e longas-metragens. Vida de Cachorro é o primeiro filme da First National Films, uma associação de proprietários independentes de cinema que se reuniram para produzir seus próprios filmes. Aqui Carlitos contracena com um esperto cãozinho e ajuda uma cantora a escapar de sua vida sofrida ao lado de um perverso proprietário de um salão de dança.

Detalhes do filme Uma Vida de Cachorro (Anotações pessoais que fiz enquanto assistia ao filme):

Amanhecer. Carlitos está deitado. Ele acorda por causa de um oríficio que está ventilando sua bunda, para não ser mais incomodado ele pega um pedaço de jornal e tapa o buraco.

Sucatas... um animal de puro-sangue vira-lata (um cãozinho é mostrado deitado dentro de um vaso).

Carlitos rouba uma salsicha de um homem que para ao lado da cerca onde ele dormia, vigiado por um guarda ele decide devolver a salsicha. O guarda manda ele sair do cercado e ele começa a provocá-lo. De forma ágil ele gira pela fresta da cerca enganando o guarda (cena hilariante).

De repente chega um outro guarda para ajudar seu companheiro e Carlitos corre. Ele consegue fugir dos guardas e vê anotado em uma placa que estão precisando de homens para trabalhar na Cervejaria.

Outros homens que estavam no local correm para tentar uma vaga também. Carlitos disputa a vaga com os 4 e logo depois chega um outro homem bastante gordo. Carlitos não consegue chegar no balcão antes dos outros, ele derrapa e acaba dando uma rasteira no balconista na cena mais engraçada do filme até então. Carlitos corre para ajudar o cãozinho que disputava um pedaço de carne com diversos outros cães. Ele coloca o cãozinho nos braços e sai correndo com os outros cães perseguindo ele. Na sequência, após fugir dos cães, Carlistos dá leite ao cãozinho.

Uma mancha tenra no lombo.

Algumas pessoas dançam em um bar.

Carlitos rouba pães de um vendedor, este é interpretado pelo irmão do ator, Syd Chaplin, este é o primeiro filme em que os dois atuam juntos. O guarda vê Carlitos roubando os pães e ele sai correndo.
Carlitos coloca o cachorro dentro das calças e entra no bar onde as pessoas estavam dançando. O rabo do cachorro fica passando por um furo na calça dele.

Uma nova cantora canta uma velha canção.

Uma cantora no palco canta uma canção triste e faz todos chorarem. Ela é interpretada pela atriz Edna Purviance (1895-1958) que trabalhou com carlitos em diversos outros filmes.

"Se você sorrir e piscar, eles pagarão uma bebida." - A garota que estava cantando recebe esta mensagem do proprietário do Salão e ela em seguida pisca para Carlitos, que não entende o que ela quer. "Eu estou paquerando" Carlitos dança com ela no salão. Ele não larga o cãozinho que dança junto com eles.

Carlitos esbarra no marido de uma mulher gorda e muito alta (ela é interpretada pelo ator Henry Bergman, o mesmo ator que faz o homem gordo desempregado do começo do filme), ela chuta a bunda de Carlitos que responde a agressão puxando um laço dela derrubando-a no chão. Carlitos senta em uma mesa com a cantora, na mesa havia uma caneca de cerveja pela metade. O garçom chega para atendê-los, Carlitos recusa o atendimento fingindo que a cerveja que ali estava era dele. O garçom pergunta se a garota que está com ele não vai querer nada e Carlitos entrega a ela a caneca de cerveja que estava bebendo. O garçom o expulsa do local vendo que ele não tinha dinheiro.

Lanterna Verde (GREEN LANTERN FREE - DANCING - o nome do Salão onde Carlitos estava.)

Dois bandidos roubam um homem que vinha bêbado, o guarda vê e começa a brigar com um deles. O outro foge e é perseguido. O homem assaltado esquece sua cartola no chão e sai cambaleando. Um dos bandidos enterra a carteira roubada no terreno onde Carlitos dormia no começo do filme. Os dois bandidos entram no salão Green Lanter. (onde carlitos estava com a cantora)

"Há estranhos em nosso meio"

Carlitos deita em cima do cãozinho, faz ele de travesseiro. (he,he,he)

Enquanto isso no Salão a cantora é paquerada por um dos bandidos e o proprietário do salão, interpretado pelo ator Granville Redmond (1871-1935) briga com ela por não querer dançar com ele. A cena é cortada e já mostra o cãozinho cavando no local onde estava a carteira roubada.

"Vamos voltar para o Lanterna Verde" (Carlitos)

"Poderemos ficar no país" - Carlitos mostra à cantora o dinheiro na carteira, nesse momento os bandidos estão olhando para ele. Eles acertam uma pancada na cabeça de Carlitos e pegam a carteira de volta. Carlitos é novamente expulso do bar e a cantora o acompanha. Ele volta para tentar pegar o dinheiro de volta. Carlitos acerta uma pancada em um dos bandidos escondendo-se atrás de uma cortina e acerta uma garrafada na cabeça do outro após usar o primeiro como boneco ventríloquo. O dono do bar e os bandidos saem correndo atrás de Carlitos, um dos bandidos pega uma arma e atira. Carlitos esconde-se na banca onde havia roubado pães do vendedor boboca. A polícia chega e luta com os bandidos. Carlitos foge. O cãozinho que chegara no local pega a carteira que estava caída no chão e a leva. Quando o sonho se torna realidade.

Carlitos aparece plantando em uma fazenda, ele está com a cantora e com o cãozinho que teve filhotes.
FIM

Obs 1: Rumores infundados sobre um suposto relacionamento de Chaplin com Edna Purviance. O próprio Chaplin reconheceu na sua autobiografia: "Como Balzac, que achava que uma noite dedicada ao sexo significava a perda de uma página de algum dos seus romances, eu também achava que seria perder um ótimo dia de trabalho nos estúdios".


Cronologia da Vida de Charles Spencer Chaplin

1889 - Nasce no dia 16 de abril, às 20 horas, em East Lane, Walworth, Londres, filho dos artistas de variedades Hannah e Charles Chaplin.

1895 - Estréia no teatro, cantando Jack Jones . Participa da companhia The Eight Lancashire's Lads . O garoto treina para acrobata, mas uma queda faz com que desgoste do circo.

1896 - Hannah Chaplin é hospitalizada para tratar de uma depressão nervosa. Charles e seu irmão Sydney passam dois anos num orfanato.

1901 - Morre seu pai, vitimado de alcoolismo.

1900 a 1911 - Trabalha em diversas peças de teatro, como Peter Pan, Sherlock Holmes e O gato de botas . Vai para a companhia London Comedians, de Fred Karno, onde permanece até 1911. Viaja pela primeira vez aos EUA com a companhia de Karno.

1912/1913 - Em sua segunda viagem aos Estados Unidos, alcança grande sucesso. É contratado pela Keystone Comedy Film para trabalhar como ator de cinema pelo período de um ano, com o salário de 150 dólares semanais.

1914 - Cria o personagem Carlitos e faz diversos filmes. Entre eles: Carlitos repórter, Corrida de automóveis para meninos, Carlitos dançarino, Carlitos e Mabel assistem às corridas etc.

1915 - Assina um contrato semanal de 1250 dólares com a Essanay para todo o ano. Todos os seus filmes passam a ser escritos e dirigidos por ele mesmo. Alguns filmes desse ano: Carlitos se diverte, Campeão de Boxe, O vagabundo, Carlitos em apuros etc.

1916 - Assina com a Mutual um contrato de 670 mil dólares para a realização de 12 filmes durante um ano. Alguns títulos produzidos: Carlitos no armazém, Carlitos bombeiro, Carlitos patinador , dentre outros.

1918 - Assina contrato com a First National e inaugura o seu próprio estúdio em Hollywood. Casa-se em outubro com a atriz Mildred Harris.

1920 - Divorcia-se de Mildred Harris.

1921 - Estréia O garoto e A classe ociosa.

1922 - Hannah Chaplin se junta aos filhos nos EUA e se instala em Santa Mônica.

1924 - Casa-se com Lolita Mac Murray, conhecida por Lita Gray.

1925 - Estréia de A corrida do ouro. Nasce o seu primeiro filho, Sydney Chaplin.

1927 - Divorcia-se de Lita Gray.

1931 - Estréia de Luzes da cidade.

1933 - Casa-se com Paulette Goddard.

1936 - Estréia de Tempos modernos.

1940 - Estréia de O grande ditador.

1941 - Divorcia-se de Paulette Goddard.

1943 - Casa-se com Oona O'Neill.

1947 - Estréia de Monsieur Verdoux.

1952 - Vai para a Europa. Estréia de Luzes da Ribalta.

1954 - Ganha o Prêmio Internacional da Paz.

1957 - Estréia do filme Um rei em Nova York

1962 - Recebe o título de doutor honoris causa pela Universidade de Oxford.

1966 - Realiza seu último filme: A condessa de Hong Kong.

1968 - Suicídio de seu filho Charles Chaplin Jr.

1972 - Recebe dos americanos o prêmio Oscar de Cinematografia.

1975 - Recebe o grau de Cavaleiro da rainha inglesa Elizabeth II .

1977 - Falece, aos 88 anos, no dia de natal.


Sinopse:
O vagabundo Carlitos salva a vida de Scraps, um cachorro que está sendo atacado por outros cães. Com Scraps escondido dentro de suas calças, o vagabundo entra num salão de baile, onde uma cantora é explorada pelo proprietário do estabelecimento. Quando ladrões roubam a carteira de um milionário bêbado, Carlitos tem a chance de mudar de vida.

Elenco
:
Charles Chaplin - o vagabundo
Edna Purviance - a cantora desafinada (1895 - 1958)
Syd Chaplin - dono da lanchonete (1885-1965) Ele era irmão de Charles Chaplin.
Henry Bergman - gordo desempregado / senhora do teatro
Charles Reisner - funcionário da agência de empregos
Granville Redmond - Proprietário do Salão de dança
Albert Austin - vigarista
Tom Wilson - policial
M.J. McCarthy - desempregado
Mel Brown - desempregado
Charles Force - desempregado
Bert Appling - desempregado
Thomas Riley - desempregado
Slim Cole - desempregado
Ted Edwards - desempregado
Louis Fitzroy - desempregado

Ficha Técnica:
A Dog's life, EUA, 1918,40 mins - Direção e roteiro: Charles Chaplin.
_________________________________________________________________

2 comentários:

  1. Filmaço!Assim como toda filmografia do Chaplin, Vida de Cachorro beira a perfeição.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Odeio a relação que tenho com Chaplin. É sempre preciso ver mas nunca vejo. Ainda corrijo esse erro em breve. Vou começar pela sua biografia.

    Ciao!

    ResponderExcluir