sábado, 23 de agosto de 2008

WALL-E (EUA,2008,97 mins)
Minha nota: [10,0] -
Por Wendell Borges - 23/08/2008

Comentário (não leia caso não tenha visto o filme ainda): Dupla de robôs em simpática comédia romântica garante excelente diversão para adultos e crianças.

Desde a primeira vez que vi o trailer desta animação da Walt Disney e dos estúdios Pixar,lembrei do filme "Um Robô em curto circuito", nele havia o simpático robô Nº 5 que se assemelha bastante ao personagem WALL-E, não só no desenho mas também no carisma de sua personalidade.

A trama gira em torno do pequeno robô-lixeiro (WALL-E: Sigla de Waste Allocation Load Lifter - Earth-Class), que vive sozinho numa Terra devastada e apocalíptica, tendo como companhia uma pequena barata. O carismático robô passa o tempo colecionando peças e artefatos humanos até que um dia uma robô mais avançada chamada EVA chega em uma nave. Depois de sua chegada a vida de WALL-E não será mais a mesma.

A animação é soberba, há um cuidado todo especial com as texturas, os detalhes, os contrastes, a iluminação, enfim, a criatividade padrão Disney está lá, quase que impecável. Outro destaque é a trilha sonora composta por músicas como “La Vie em Rose” (voz de Louis Armstrong), “Assim Falou Zaratustra” tema de 2001: Uma Odisséia no Espaço e “Put On Your Sunday Clothes” de "Alô, Dolly", de 1969, música esta que WALL-E assiste repetidamente em uma desgastada cópia em VHS (curiosamente ele não tem DVD).

Uma das melhores animações dos últimos anos com certeza, juntamente com "Os Incríveis", "Procurando Nemo", "As bicicletas de Belleville", "Ratatouille" e "A viagem de Chihiro", só para citar alguns.

É impressionante a qualidade técnica que o gênero de animação atingiu nos últimos anos, criando ano após ano maravilhas animadas de encher os olhos.

Além de tudo isto o filme ainda conta com uma pequena crítica social ao consumismo e alienação, mostrando uma civilização futurista de pessoas gordas e completamente dependentes das máquinas. Parece hipocrisia da Disney fazer crítica social utilizando um produto que está aí para ser consumido? Com certeza que sim, há uma parcela de hipocrisia e também, porque não dizer assim, uma oportunidade para constatar que a arte ainda sobrevive até mesmo em produtos comerciais e na indústria cultural. Aliás, por que não pensar assim? Compra quem quer!

A direção ficou por conta de Andrew Stanton, um dos principais responsáveis pelo excelente "Procurando Nemo", além de diversos outros trabalhos da Disney. Veja mais detalhes no site do IMDB. Wall-E foi escrito por Jim Reardon e pelo diretor Andrew Stanton baseado em um argumento concebido por este e Pete Docter. (Docter foi um dos responsáveis por Toy Story 1 e) 2.

Anotações para quem já viu o filme (Wendell Borges)

1 - O começo com WALL-E empilhando lixo e mostrando sua coleção de artefatos humanos é excelente.

2 - A cena em que o capitão se levanta para combater o robô Auto e é seguido pelos outros humanos também é muito boa.

3 - O baile espacial com WALL-E disparando um extintor e voando com EVA também é outro momento grandioso da animação.
------------
Ficha Técnica: Título Original: Wall-E - Gênero: Animação - Tempo de Duração: 97 minutos - Ano de Lançamento (EUA): 2008 - Site Oficial: www.disney.com.br/cinema/walle - Estúdio: Walt Disney Pictures / Pixar Animation Studios - Distribuição: Walt Disney Studios Motion Pictures - Direção: Andrew Stanton - Roteiro: Andrew Stanton - Produção: Jim Morris - Música: Thomas Newman - Desenho de Produção: Ralph Eggleston - Edição: Stephen Schaffer.

Elenco (Vozes) - Ben Burtt (Wall-E / M-O) - Elissa Knight (Eva) - Jeff Garlin (Capitão) - Fred Willard (Shelby Forthright) - John Ratzenberger (John) - Kathy Najimy (Mary) - Sigourney Weaver (Auto).
_____________________________________________________________________

Um comentário:

  1. Que ótimo que você adorou o filme! Eu ainda tô apaixonado por ele. Incrivel em todos os sentidos.

    Nota 9,5 [*****]

    Ciao!

    ResponderExcluir