quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Gritos e Sussurros (Viskningar och rop, Suécia, 1972, 91 mins)
Minha nota: [10,0] -
Por Wendell Borges - 18/09/2008

Comentário (só leia se já tiver visto o filme): O escritor Anton Tchekhov (1860-1904) acreditava que a liberdade de interpretar o texto é um privilégio sagrado de cada leitor, pois ele é um participante ativo no ato da criação literária. " Quando eu escrevo, confio inteiramente no leitor, supondo que ele próprio vai acrescentar os elementos subjetivos que faltam ao conto". Unindo este pensamento de Tchekhov ao pensamento do próprio Bergman que definiu Gritos e Sussurros como um filme que se aproxima mais de um estado de alma do que propriamente de uma história a ser narrada dentro dos princípios básicos do cinema, podemos traçar o seguinte painel do filme:

1 - Relações humanas que desvanecem diante do tédio, do rancor e do egoísmo. O convívio de três irmãs vividas pelas atrizes Harriet Andersson (Agnes), Ingrid Thulin (Karin) e Liv Ullmann (Maria). A empregada Anna interpretada por Kari Sylwan e sua relação com as três irmãs, principalmente com Agnes.

2 - A morte na figura impotente de Agnes (Harriet) em confronto com o rancor de Karin (Liv Ullmann) e da frieza sentimental de Maria (Liv Ullman). A empregada Maria por exemplo demonstra sentir um amor maior por sua patroa do que as próprias irmãs, o diretor mostra aqui o quanto pode existir de hipocrisia sentimental nas relações familiares.

3 - As relações frígidas e frias de Karin e Maria com seus maridos Fredrik (George Arlin) e Joakim (Henning Moritzen). Com destaque para o rápido momento em que vemos Maria tentar uma nova aproximação com o Dr. David (Erland Josephson) com quem teve um rápido flerte no passado traindo o marido. David beija Maria e em seguida a repudia, diante de seu olhar frio ele a rejeita.

4 - A fria troca de olhares entre Karin e seu marido Fredrik, os sussurros, os momentos de tensão diante da dor sentida por Agnes. Os sons dos relógios marcando o tempo.

5 - Um dos grandes momentos do filme quando Anna entra no quarto e percebe uma lágrima rolar no rosto de Agnes. Mas ela não estava morta? Uma cena surreal em que Agnes mesmo morta conversa com as irmãs e com Anna. Karin apenas grita seu desprezo e seu ódio, Maria não consegue suportar o fúnebre abraço da irmã, já Anna que é a única que a ama de verdade aconchega Agnes como se fosse uma mãe com a filha.

6 - A fotografia exuberante de Sven Nikvist (1922-2006) que realça as cores em vermelho, branco e negro criando uma atmosfera onírica e transmite assim toda a espiritualidade e transe das situações. Agraciada com o oscar em 1974.

7 - O final cheio de lirismo com Agnes juntamente com as irmãs lembrando de um dos momentos felizes de sua vida ao lado das irmãs, aquele momento simples, mas no qual residia sua verdadeira felicidade. Enfim, como descreveu o próprio Ingmar Bergman é um filme no qual estados de alma são transmitidos com brilhantismo por quatro grandes atrizes. Mais uma obra prima de um dos maiores mestres do cinema de todos os tempos.

Anotações para quem já viu o filme (Wendell - Notes)

É segunda feira de manhã e estou com muita dor
minhas irmãs e Anna estão se revezando par dormir (escritos do diário de Agnes)

1 - Com 08 minutos de filme eis que temos a primeira fala, um Bom dia dado por Karin às irmãs.
- Aconteceu alguma coisa?
- Não, ela está bem calma.
2 - Anna acende o fogo. Momentos depois reza para a alma de sua pequena filha falecida. Apaga a vela e come uma maçã olhando para o retrato da filha
3 - Mamãe está nos meus pensamentos quase todo dia embora tenha morrido há mais de 20 anos. Eu me lembro que ela sempre buscava a solidão e a paz do parque. Também me lembro que eu a seguia de longe e a espionava quase sem querer porque eu a amava a ponto de sentir ciúme. Eu a amava porque ela era tão doce, bonita e animada e tão intensamente presente. (Agnes lembrando-se de sua infância ao lado da mãe)
4 - Tia Olga trazia sua lanterna mágica e seus contos de fadas. Ainda as lembranças de Agnes (Harriet Andersson)
5 - O Dr. David (Erland Josephson) examina Agnes e a toca com erotismo. Ela pega a mãe dele e coloca junto ao rosto dela.
6 - Quando Agnes foi para Itália cuidar da saúde, Maria e o marido, Joakim, ficaram na propriedade rural. Uma noite, a filha de Anna ficou doente, e Maria mandou chamar o médico da família que ficava em uma cidade próxima.
7 - Sabe o que causou essas rugas? Indiferença Maria (Maria e David - nesta cena vemos o rosto de Maria em close ser avaliado detalhadamente pelo médico David)
8 - Joakim enfia uma adaga no peito. Maria vê o marido, ele pede ajuda e ela recusa. Ele cai no sofá com sangue nas mãos.
9 - A cena em que Agnes parece estar tendo um ataque de asma é angustiante.
10 - Maria começa a ler para Agnes o capítulo 34 de "As Aventuras do Sr. Pickwick de Charles Dickes
11- Ela foi minha afilhada na crisma. O padre deixa rolar uma lágrima quando abençoava o corpo de Agnes e rogava a Deus para que a alma dela fosse acolhida. A fé dela era mais forte que a minha. (Diz o padre)
12 - Não passa de uma série de mentiras, tudo. (Karin após jantar com o marido que se retira da sala.) Karin pega o caco de vidro da taça que quebrou na mesa e corta a virilha. Ela vai para o quarto e abre as pernas mostrando o sangue ao marido. Com as mãos manchadas de sangue ela passa a mão na boca. (Esta é uma das cenas mais intensas do filme)
13 - Haja o que houve isto é felicidade. Não posso desejar nada melhor. Agora por alguns minutos posso viver a perfeição. E eu me sinto profundamente grata à minha vida que me dá tanto. (Agnes relembra o dia 04 de outubro em que saiu para um passeio com as irmãs Karin e Maria e ficaram um momento no balançador branco que costumavam ficar na infância. A empregada Anna balançava as três).

Obs: Veja neste link todos os comentários dos filmes de Ingmar Bergman publicados neste blogue.

Elenco: Harriet Andersson (Agnes) - Kari Sylwan (Anna) - Ingrid Thulin (Karin) - Liv Ullmann (Maria) - Anders Ek (Isak) - Inga Gill (Contador de histórias) - Erland Josephson (David) - Henning Moritzen (Joakim) - Georg Arlin (Fredrik).

Sinopse: Em uma casa no campo uma mulher está bastante enferma e recebe cuidados de suas duas irmãs e de uma empregada da família, que precocemente perdeu sua filha e por isso extravaza seu amor de mãe dando o maior carinho possível para aquela moça tão debilitada. Dentro deste contexto lembranças, frustrações e imaginações em um misto de amor e ódio surgem no interior de cada pessoa.

Premiações
- Ganhou o Oscar de Melhor Fotografia, além de ter sido indicado em outras 4 categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro Original e Melhor Figurino.
- Recebeu uma indicação ao Globo de Ouro, na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
- Recebeu 2 indicações ao BAFTA, nas categorias de Melhor Atriz (Ingrid Thulin) e Melhor Fotografia.
- Ganhou o Prêmio Bodil de Melhor Filme Europeu.
- Ganhou o Grande Prêmio Técnico, no Festival de Cannes.

Curiosidades
- Este é o 6º de 12 filmes em que o diretor Ingmar Bergman e a atriz Liv Ullmann trabalharam juntos. Os demais foram Quando Duas Mulheres Pecam (1966), A Hora do Lobo (1968), Vergonha (1968), A Paixão de Ana (1969), Farödokument (1969), Cenas de um Casamento (1973), A Flauta Mágica (1974), Face a Face (1976), O Ovo da Serpente (1977), Sonata de Outono (1978) e Saraband (2003).


Ficha Técnica: Título Original: Viskningar Och Rop - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 90 minutos - Ano de Lançamento (Suécia): 1972 - Estúdio: Cinematographica AB / Svenska Filminstituet - Distribuição: New World Pictures - Direção: Ingmar Bergman - Roteiro: Ingmar Bergman - Produção: Lars-Owe Carlberg - Fotografia: Sven Nykvist - Desenho de Produção: Marik Vos-Lundh - Figurino: Marik Vos-Lundh - Edição: Siv Lundgren.
_______________________________________________________________________

Um comentário:

  1. Esse filme é realmente sensacional. Adoro o trabalho de Bergman, ele sempre acerta.

    Mudando de assunto, não sei se você gosta de memes, mas tem um rolando por aí e, se você quiser, dá uma olhada...

    http://cinemacena.blogspot.com/2008/09/os-10.html

    Beijocas

    ResponderExcluir