domingo, 31 de agosto de 2008

A Montanha Sagrada (The Holy Mountain,1973,México,114 mins)
Minha nota: [10,0] -
Por Wendell Borges - 31/01/2008

Comentário:
Os delírios visuais de Alejandro Jodorowsky (1929) são uma experiência realmente fascinante! Ovacionado no Festival de Cannes em 1973, este é o 4º filme do diretor, que também escreve histórias em quadrinhos, é psicólogo, filósofo e especialista em Tarot. Esta sua versatilidade artística e toda a sua bagagem filosófica estão refletidos nas suas viagens oníricas, surreais e que tentam libertar quem assiste a seus filmes das amarras religiosas e sociais as quais somos condicionados desde o dia em que nascemos.

Meu primeiro contato com a obra de Jodorowski se deu nos quadrinhos, há alguns anos atrás adquiri as duas edições de BORGIA 1: Sangue para o papa e BORGIA 2: O Poder e o Incesto, cuja trama se dá com a assunção de Rodrigo Borgia, pai de Lucrécia Borgia, ao papado (em 11 de agosto de 1492), um dos períodos mais negros da história do Vaticano. Os desenhos são do desenhista italiano Milo Manara.

A Montanha Sagrada(1973) foi minha primeira experiência com o áudiovisual deste fascinante artista multicultural. Em breve estarei conferindo outros três trabalhos seus: La Cravate (1957), Fando y Lis(1968) e El Topo (1970).

Abaixo eu tentei narrar na medida do possível alguns dos delírios visuais que pululam na tela a cada minuto, já que a história não tem uma linha narrativa comum e resumir a trama do filme é tarefa árdua, podemos dizer que se trata da investida de um alquimista (interpretado por Jodorowski) para chegar à sabedoria. Ele apresenta e une um grupo de homens que representam planetas do sistema solar, em meio a estas apresentações, diversas críticas à sociedade, às religiões e à alienação do homem são colocadas como matéria de reflexão para o espectador. A principal e irônica crítica é para com a figura de Jesus Cristo. Há também uma mulher negra e tatuada representada pela atriz Zamira Saunders que acompanha o grupo de representantes dos planetas.


Descrição de alguns momentos do filme e anotações de algumas falas dos personagens.

Resolvi colocar a divisão simbólica do filme nas três partes que já vem sendo discutida em outros blogues e sites de cinema que visitei, concordo com esta divisão, ela realmente marca os três momentos do filme, como rituais de passagem.

1º parte

No início um sujeito vestido de preto, com roupas de feiticeiro raspa a cabeça de duas mulheres. Em seguida vemos um homem deitado com o rosto cheio de moscas, ele urina nas calças e vemos um homem sem os braços e as pernas. Ele vai até o homem deitado no chão e tira as moscas do rosto dele, algumas crianças quase totalmente nuas correm em direção ao homem e o colocam-no em uma cruz. Apedrejam-no e ele então desperta e afugenta as crianças, ele ficará conhecido no filme como " O Ladrão", interpretado pelo ator Horácio Salinas. (Seu rosto lembra as feições imaginadas de Jesus Cristo, barba e cabelos grandes e lisos).

O aleijado acende um cigarro e se abraça com o ladrão. Um homem tira a roupa de uma mulher e faz sexo com ela na frente de várias outras. Algumas pessoas são baleadas e um bando de fotógrafos sorriem enquanto tiram fotos delas. "Grande circo dos sapos e camaleões" - Aparece esta mensagem numa faixa. Momentos depois, uma outra faixa com a mensagem " Hoje a conquista do México" Vários sapos são colocados com roupas de soldados cristãos. Em seguida vemos um banho de sangue jorrando em cima dos sapos que se debatem. As maquetes explodem e alguns sapos voam pelos ares. O Ladrão coaxa em cima do cenário explodido.

Na cena seguinte vemos o cartaz: Cristos à venda. Alguns homens obesos vestidos de soldados romanos aparecem. " Vamos lá, beba algo conosco. Beba!" - A primeira fala do filme após mostrarem uma cena com o personagem que está imitando Cristo carregando uma cruz com a ajuda do aleijado.

Após carregarem o personagem chamado Ladrão (Horácio Salinas) e fazerem um molde dele, vemos centenas de imagens de Cristo na cruz, o personagem que o imita grita de dor e raiva. Ele chicoteia os guardas romanos e quebra as imagens. Um velho com um olho falso retira-o e coloca-o na mão de uma menina fantasiada de prostituta. Ela está usando a mesma roupa que outras mulheres mais velhas. Nas cenas seguintes vemos o personagem do Cristo carregando a própria cruz, ele se encontra com as mulheres da cena passada e vemos homens dançando, alguns deles com máscaras de gás. Aparece uma imagem de uma bíblia velha e com vários vermes roendo-a.

Depois de ser expulso da igreja por um bispo e comer o rosto da estátua de cristo que carregava como se fosse um bolo, vemos uma cena onde várias bolas vermelhas e azuis são erguidas carregando uma estátua. Uma das prostitutas carrega um macaco nos braços e segue o personagem que imita cristo, este carrega o aleijado.

2º parte

Após subir numa enorme torre laranja, o alquimista vê uma mulher negra nua com várias tatuagens no corpo, um dromedário e um homem vestido de branco, representando a figura do Alquimista interpretado pelo próprio diretor do filme, Alejandro Jodorowsky. O Ladrão luta com ele e é derrubado. O Alquimista o paralisa tocando-lhe em pontos estratégicos do corpo, a negra então pega uma faca e corta um caroço que havia na nuca do alquimista, sangue azul esguicha do local. O homem de branco retira o chapéu que escondia seu rosto e encara o alquimista. " Você quer ouro?" - Pergunta o homem de branco. O alquimista responde que sim e é banhado num pequeno tanque onde uma anta tomava banho. A negra e o homem de branco o ensaboam. O alquimsta defeca num recipiente de vidro e o homem de branco guarda as fezes.

"Você é um excremento. Você pode se transformar em ouro." O alquimista falando para O ladrão ao entregar a ele o produto feito com sua urina e suas fezes.

"Você quebrou o espelho. agora quebre a pedra." O alquimista novamente falando com O ladrão após este ter quebrado o espelho.

"Cada pedra tem uma alma. Formada durante milhões de anos." O alquimista mostra ao ladrão a alma da pedra.

" O tarô ensinará a você como criar uma alma" - A imagem começa a girar com O ladrão e o alquimista sentados perto de um triângulo com um círculo no meio. Saber. Ousar. Querer. Ficar em silêncio. A mesma força que o urubu usa para pegar o boi, é necessária para o boi receber o urubu. O peixe só pensa na sua fome, não no pescador. É o mestre quem busca o discípulo. Quer saber o segredo, mas o homem não alcança nada por si mesmo. Para realizar a alquimia, você terá estes companheiros. São ladrões como você, mas em outro nível. Eles são os indivíduos mais poderosos do planeta. Industriais e políticos.

Meu nome é Fon (Juan Ferrara), meu planeta é Vênus. Meu negócio é dedicado ao conforto e à beleza do corpo humano, camas,colchões, tecidos, roupas, cosméticos. Meu pai é o criado deste império. Ele é surdo, mudo e cego. Antes de tomar uma decisão, ele consulta a múmia da minha mãe. Ele coloca a mão no sexo dela. Se estiver lubrificada, é sim. Se estiver seca, é não. Estas são minhas esposas. Faço amor com elas só durante o horário comercial. Começaram como operárias, depois promovidas a secretárias. Vênus faz sexo com uma mulher da fábrica e a transforma em mais uma esposa sua.

Sabemos que as pessoas querem ser amadas não pelo que são, mas pelo que parecem ser (Grande Frase). Então, criamos uma linha de máscaras que tem a textua, o calor e o cheiro dos seres humanos vivos. Um cliente pode ter o rosto que quiser. Cada rosto é único e dura a vida inteira. O rosto artificial pode ser usada até na sepultura. O departamento de maquiagem de cadáveres, elimina a aparência de morte.

Na sequência temos a apresentação de Isla (Adriana Page). A mulher do planeta Marte. Uma mulher de muletas aperta um botão e vemos três mulheres nuas. Duas delas são as mesmas do início do filme, as que tiveram a cabeça raspada. "Toda manhã eu desperto meus secretários. Eu fabrico e vendo armas. produzimos bombas, bombas de hidrogêneo,armas de raio, bactérias mortais, ondas antimatéria, gases cancerígenos, etc.. Estamos testando uma droga que cria alucinações de grandeza (vemos três homens lançando-se contra armas com uma espada na ponta) Há uma cena com um anão sem braços gritando, chutando um boneco de gesso.

Meu nome é Klen, meu planeta é Jupiter. A casa,a esposa, o chofer e a amante de Júpiter são mostrados. Ele paga mil por semana à amante. Na sequência vemos sua fábrica de arte. Produzimos uma nova linha de arte a cada estação (cena irônica com várias pessoas passando suas bundas pintadas em telas brancas). Criamos uma máquina do amor. (A amante de Júpiter consegue fazer a máquina gozar enfiando-lhe um enorme ferro - a máquina tem um filhote)

Meu nome é Sel (Valeria Jodorowsky), meu planeta é Saturno. Meus clientes são crianças. A Fábrica de brinquedos Sel é mostrada. Em seguida vemos ela retirar sua maquiagem de palhaço. A revista em quadrinhos do herói Capitão Capitão contra o monstro peruano aparece após Sel mostrar sua fábrica de brinquedos de guerra onde vários velhinhos trabalham como operários.

Meu nome é Berg, meu planeta é urano. Vemos um homem deitado em uma cama rodeado com folhas verdes. Surge uma senhora no cenário com Bóbis azuis nos cabelos, ela rebola, monta em um cavalo e tira a roupa. " Para salvar a economia do país, devemos eliminar 4 milhões de cidadãos em 5 anos." Berg destrói um bolo dizendo "eu odeio você".

Meu nome é Axon, meu planeta é Netuno. Sou o chefe de polícia. Axon castra um homem preso em um altar. Um garoto sacrifica seu testículo, é o milésimo da coleção de Axon. "Este é o livro sagrado, aprenda a crer em mim" - Axon entrega um livro ao milésimo jovem que lhe sacrificou o testículo. Ocorrem algumas explosões e uma multidão de jovens é banhado com tinta vermelha. Axon é a verdade, poder e luz...

Meu nome é Lut, meu planeta é Plutão. Meu negócio é arquitetura. Alguns meninos fantasiados de ratos perseguem Plutão. "Um homem não precisa de uma casa, só precisa de um abrigo." - Plutão fala sobre o fracasso do projeto criado com água, luz, uma espécie de condomínio. "Se pudermos vender a idéia do abrigo, ganharemos milhões.
O trabalhador virá aqui só para dormir, ele não precisa de água ou de luz. Ele não terá que cozinhar, o condicionaremos a comer na fábrica. Estas são latrinas comunitárias para o prédio inteiro. Há uma cena com algumas mulheres acariciando um pênis feito de gelo. Uma mulher loura deita nua em um caixão. Erguem um cartaz dizendo: "SEJA UM HOMEM LIVRE" - "SEM FAMÌLIA" "SEM CASA" - "A CIDADE DA LIBERDADE"

3º parte

Um helicótero sobrevoa uma cidade e quando ele pousa. Os personagens que representam os planetas sem de dentro dele.

Você tem poder e dinheiro, mas é mortal. Sabe que não pode escapar da morte. Mas é possível alcançar a imortalidade. As tradições antigas mencionavam as montanhas sagradas.
A Montanha Meru da India.
A montanha Kunlun dos Taoístas.
A Karakoram do Himalaia.
A montanha dos filósofos.
A montanha Rosacruz.
A montanha cabalística de San Juan de La Cruz. Existem muitas outras montanhas sagradas. A Lenda é sempre a mesma. Nove mortais vivem no cume da montanha. Do pico mais alto, eles governam o nosso mundo. Eles guardam o segredo de como desafiar a morte. Eles tem mais de 40.000 anos de idade. Mas já foram como nós, se os outros conseguiram desafiar a morte, por que devemos aceitá-la? Eu sei aonde os imortais vivem, e como desvendar o seu segredo.

Neste manuscrito antigo, Rosacruz, encontrei um desenho dos Nove imortais e o lugar aonde vivem. A montanha sagrada da ilha de Lótus. Alguns homens unem forças para assaltar bancos e roubar o dinheiro. Devemos unir nossa forças para invadir a montanha sagrada, e roubar a sabedoria do segredo da imortalidade. Mas para conquistar a sabedoria dos imortais, temos que nos tornar sábios. Os elementos da química são homens, mas finitos. Assim como as técnicas da iluminação. Para alcançá-la rapidamente combinaremos as técnicas. Com a fórmula correta qualquer humano se torna iluminado.

Cada um dos 10 membros queima o dinheiro e um boneco representativo de cada um.

"A sepultura é a porta do renascimento." - Os 10 membros vão até as montanhas para participar dos rituais que os levarão à sabedoria divina.
Vocês não quer mais possuir.
A posse é a dor final.

O alquimista mostra ao ladrão o que aconteceria se ele fizesse milagres iguais a Cristo. Vários pãos são multiplicados e o povo começa a brigar por eles.

os 10 entram numa festa no Bar do Panteão e passam por vários falsos profetas. Um deles é capaz de atravessar a matéria, mas só pode fazer na Horizontal. Eles sai do Panteão.

Há uma cena de sexo animal, um touro e uma vaca. O grupo continua em busca da sabedoria.

Esqueça o cume, alcance a eternidade pelo amor. O ladrão vai emobra com a mulher que o seguia e o macaco. Os outros continuam subindo a montanha e vão em direção aos imortais.

É um filme. Afaste a câmera. Somos imagens, sonhos, fotografias. Não devemos ficar aqui. Devemos quebrar a ilusão. Este é o Maia. Adeus à montanha sagrada. (Exibem a equipe técnica fazendo as filmagens durante esta cena). A vida real nos espera.

Sinopse: Jodorowsky interpreta o papel do "alquimista" que reúne um grupo de pessoas que representam os planetas do Sistema Solar. Sua intenção é submeter o grupo a uma série de ritos de natureza mística para que se desprendam da bagagem "mundana" antes de embarcar numa viagem em direção à misteriosa Ilha de Loto. Uma vez na insula, iniciam a ascensão à Montanha Sagrada para substituir os Deuses imortais que em segredo dominam o mundo. Ninguém havia visto nada igual até a data de lançamento deste filme. Foi a grande obra ovacionada no Festival de Cannes em 1973.

Biografia (Retirada do site Wikipedia)

Alejandro Jodorowsky nasceu em Tocopilla, Chile em 7 de Fevereiro de 1929. Em 1942, mudou-se para Santiago para estudar na universidade. Nessa época já trabalhava como palhaço de circo e artista de marionetes.

Em 1955 mudou-se para Paris onde estudou mímica com Marcel Marceau. Trabalhou com Maurice Chevalier e fez seu primeiro filme, "La Cravate", até pouco tempo dado como perdido. Também em Paris ele conheceu Roland Topor e Fernando Arrabal, e juntos criaram o Moviment Panique em 1962.

O grupo multimídia, que homenageava o deus grego Pan, fazia performances ao vivo misturando teatro de vanguarda, literatura e cinema. Nesse período, Jodorowsky escreveu diversos livros e peças teatrais. No final dos anos 1960, dirigiu peças de vanguarda em Paris e na Cidade do México. Também criou a tira de história em quadrinhos "Fabulas Panicas", e fez seu primeiro filme "de verdade" - Fando y Lis, em 1967, baseado em uma peça de Arrabal.

Em 1971, Jodorowsky lançou "El Topo", um faroeste surrealista criativo e vanguardista. Graças a seu mais ilustre fã, o beatle John Lennon, o filme foi foi muito comentado e distribuído na América, alcançando status de "cult". Em 1973, lança "The Holy Mountain".
Alejandro Jodorowski em Sitges
Alejandro Jodorowski em Sitges

Em 1975, retorna à França, onde tenta fazer uma versão cinematográfica do romance "Duna", de Frank Herbert, que teria a participação de Orson Welles e Salvador Dali, trilha sonora de Pink Floyd, e a colaboração visual dos artistas H. R. Giger, Dan O'Bannon e Möebius. O financiamento do filme foi retirado, e o romance acabou sendo filmado nos Estados Unidos por David Lynch.

O próximo filme de Jodorowsky foi Tusk, de 1978, a história da amizade entre uma garota e um elefante.

No início dos anos 1980, Jodorowsky dedica-se a escrever histórias em quadrinhos, em diversas parcerias, a mais famosa delas com Moebius, e também continuou escrevendo livros.

Em 1989 volta ao cinema com "Santa Sangre", que foi muito elogiado pela crítica e teve boa distribuição. Em 1990 dirigiu Oma Shareef e Peter O'Toole em "The Rainbow Thief".

Ao longo dos anos 1990, Jodorowsky continuou escrevendo, produzindo quadrinhos, e disse estar interessado em produzir um filme chamado "Os Filhos de El Topo". Atualmente trabalha na produção de "King Shot", filme produzido por David Lynch.

Ficha Técnica: Direção e roteiro: Alejandro Jodorowsky - Ano:1973 - País: México, Estados Unidos - Gênero: Aventura, Ficção científica, Fantasia, Terror, Suspense - Duração:114 min. / cor - Título Original: The Holy Mountain.
_______________________________________________________________________

2 comentários:

  1. Esse seu texto parece ser bastante esclarecedor. Do Jodorowsky só assisti o genial Santa Sangre.
    Quero ver esse e El Topo, dois de seus filmes mais comentados.
    Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Mais uma pérola resenhada por você, desconhecida por mim que me chamou a atenção.

    Obrigadão ;)

    Ciao!

    ResponderExcluir