sábado, 6 de setembro de 2008

O Segredo de Vera Drake (Vera Drake, Inglaterra,2004,125 mins)
Minha nota: [9,5] -
Por Wendell Borges - 06/09/2008

Comentário (não leia caso não tenha visto o filme ainda): Uma trama aparentemente simples, mas que nos provoca reflexões complexas sobre a questão do aborto.

Com uma radiante interpretação de Imelda Staunton no papel de Vera Drake, a trama gira em torno de uma dona-de-casa que vive na Inglaterra no ano de 1950. Ela tenta ajudar jovens mulheres a se livrarem do resultado obtido das tentações sexuais humanas. Resultado este muitas vezes indesejado.

A família feliz de Vera composta pelo marido bondoso e fiel chamado Stan (Philip Davis) e os filhos Sid (Daniel Mays) e Ethel (Alex Kelly) convivem harmoniosamente até que uma tragédia cai como uma bomba justamente em um dos momentos mais felizes da família. A direção e o roteiro são do inglês Mike Leigh do também emocionante Segredos e Mentiras (1996).

A pergunta que fica na nossa mente ao final do filme é: até quando teremos que engolir a hipocrisia da religião, da política e das leis que muitas vezes só é aplicada para os mais pobres?


Anotações para quem já viu o filme

1 - Vera pega mais de dois anos e conversa com algumas detentas que tentam consolá-la por estarem ali na mesma situação dela.

2 - A cena em que Vera é surpreendida pela polícia no dia da festa de noivado de sua filha é excelente.

Sinopse: Londres, 1950. Vera Drake (Imelda Staunton) mora com seu marido Stan (Philip Davis) e seus filhos já crescidos, Sid (Daniel Mays) e Ethel (Alex Kelly). Eles não são ricos, mas formam uma família feliz e unida. Vera trabalha como faxineira e Stan é mecânico na oficina de seu irmão. Porém, Vera mantém uma atividade paralela que esconde do resto da família: sem aceitar pagamento, ajuda jovens mulheres a abortarem. Quando uma dessas garotas precisa seguir para o hospital, a polícia começa uma investigação que faz o mundo de Vera desabar.

Elenco : Imelda Staunton (Vera Drake) - Richard Graham (George) - Eddie Marsan (Reg)
Anna Keaveney (Nellie) - Alex Kelly (Ethel) - Daniel Mays (Sid) - Philip Davis (Stan) -Lesley Manville (Sra. Wells) - Sally Hawkins (Susan) - Simon Chandler (Sr. Wells) - Sam Troughton (David) - Marion Bailey (Sra. Fowler) - Sandra Voe (Mãe de Vera) - Adrian Scarborough (Frank) - Heather Craney (Joyce) - Jim Broadbent (Juiz)

Premiações
- Recebeu 3 indicações ao Oscar, nas seguintes categorias: Melhor Diretor, Melhor Atriz (Imelda Staunton) e Melhor Roteiro Original.
- Recebeu uma indicação ao Globo de Ouro de Melhor Atriz - Drama (Imelda Staunton).
- Ganhou 3 prêmios no BAFTA, nas categorias de Melhor Diretor, Melhor Atriz (Imelda Staunton) e Melhor Figurino. Recebeu ainda outras 8 indicações, nas seguintes categorias: Melhor Filme, Melhor Filme Britânico, Melhor Ator Coadjuvante (Philip Davis), Melhor Atriz Coadjuvante (Heather Craney), Melhor Edição, Melhor Maquiagem, Melhor Roteiro Original e Melhor Desenho de Produção.
- Ganhou o Leão de Ouro e o Volpi Cup de Melhor Atriz (Imelda Staunton), no Festival de Veneza.
- Ganhou o European Film Awards de Melhor Atriz (Imelda Staunton), além de ter sido indicado na categoria de Melhor Filme.

Ficha Técnica: Título Original: Vera Drake - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 125 minutos - Ano de Lançamento (Inglaterra): 2004 - Site Oficial: www.veradrake.com - Estúdio: Studio Canal / Thin Man Films / Film Council / The Inside Track - Distribuição: New Line Cinema / Fine Line Features - Direção: Mike Leigh - Roteiro: Mike Leigh - Produção: Simon Channing-Williams - Fotografia: Dick Pope - Desenho de Produção: Eve Stewart - Direção de Arte: Ed Walsh - Figurino: Jacqueline Durran - Edição: Jim Clark.
________________________________________________________________________

3 comentários:

  1. O filme é muito bom. Comovente, intenso e introspectivo, e contando com atuação fenomenal de Staunton.

    Nota 8,5 [****]

    Ciao!

    ResponderExcluir
  2. Um filme interessante, de um tema cada vez mais debatido por esse mundo fora com a liberalização do aborto em alguns países.

    Há uma forte intensidade dramática, embora, na minha perspectiva, se pudesse ter sido mais ambicioso.

    7/10.

    Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Novamente, não li o texto porque ainda não assisti, mas desde que vi o trailer do filme em 2004, com aquele plano de quebrar o coração do rosto de Imelda Staunton quando a polícia chega à sua casa, desejo fazê-lo.
    Pena que o DVD nacional seja em fullscreen.

    Cumps.

    ResponderExcluir