domingo, 26 de outubro de 2008

Maria (Mary,Itália / França / EUA, 84 mins)
Minha nota: [6,5] -
Por Wendell Borges - 26/10/2008

Comentário: Filmes que abordam temática religiosa, no geral são entediantes e panfletos de auto-ajuda disfarçados,quando não se prestam a fazer propaganda de determinadas instituições religiosas, sempre mexendo com o infinito dilema entre fé e razão.

Este filme do diretor norte-americano Abel Ferrara (1951) não fica atrás desta generalização, apesar de não conhecer quase nada sobre o cinema de Ferrara, o filme que vi de sua filmografia foi Olhos de serpente e isto há muitos anos atrás, portanto nem conto muito, já que pouco me recordo das sensações que tive com o filme, o que posso dizer é que Maria é um filme razoável, consegue apesar de ser entediante, trazer alguns momentos de reflexão sobre as relações de Maria Madalena com Jesus Cristo, colocando em cena alguns nomes de teólogos e estudiosos bíblicos, trazendo como pano de fundo os conflitos internos de três personagens que buscam ao seu modo um encontro com a religiosidade.

Matthew Modine interpretando um diretor de cinema arrogante e narcisista chamado Tony Childress, uma atriz chamada Marie Palesi, interpretada por Juliete Binoche, que durante o filme tem um sonho divino e afasta-se da carreira de atriz e um Jornalista cético chamado Ted Younger, interpretado por Forest Whitaker, que é relapso com a esposa, Elizabeth Younger interpretada por Heather Graham. Marion Cotillard, que ganharia o oscar de melhor atriz no papel de Edith Piaff em 2007 faz uma pequena ponta como a amante de Ted Younger (Whitaker).

A intenção do diretor de mostrar os conflitos religiosos e mostrar personagens a princípio céticos que tem contatos religiosos e passam a crer em Deus soou piegas e forçado. Que falta faz o cinema verdadeiramente espiritual de Andrei Tarkovski. Este sim sabia criar espaços cheios de beleza e espiritualidade.

Sinopse: Tony Childress (Matthew Modine) é um ator e diretor independente, que interpreta Jesus Cristo em "This is My Blood". Com ele trabalha Marie Palesi (Juliette Binoche), que interpreta Maria Madalena. Tudo corria bem até o término das filmagens, quando, ao invés de retornar com Tony para Nova York, Marie decide viajar até Jerusalém. Sozinha na cidade, ela decide continuar a jornada espiritual inspirada por sua personagem no filme. Um ano depois, Tony está para lançar o filme no circuito americano, mas enfrenta críticas de religiosos. Ted Younger (Forest Whitaker) é o apresentador de um programa de debates sobre a vida de Jesus Cristo, que possui uma boa audiência. Ele deseja ter Tony em seu programa para discutir a visão que Hollywood tem de Cristo. Tony aceita o convite, desde que Ted cubra a pré-estréia de seu filme. Porém, enfrentando problemas com o parto de sua esposa, Elizabeth (Heather Graham), Ted não comparece ao evento.

Elenco: Juliette Binoche (Marie Palesi / Maria Madalena) - Forest Whitaker (Ted Younger) - Matthew Modine (Tony Childress / Jesus) - Heather Graham (Elizabeth Younger) - Marion Cotillard (Gretchen Mol) - Stefania Rocca (Brenda Sax) - Massimo Cortesi (Padre) - Ettore D'Alessandro (Apóstolo Andrew) - Alex Grazioli (Apóstolo Matthew) - Marco Leonardi (Apóstolo Peter) - Mario Opinato (Apóstolo James) - Gisella Marengo (Enfermeira Nicu) - Emmanuela Iovannitti (Johanna)

Premiações
- Ganhou o Grande Prêmio do Júri, no Festival de Veneza.

Curiosidades
- Este é o 2º filme em que o diretor Abel Ferrara e o ator Forest Whitaker trabalham juntos. A anterior foi em Invasores de Corpos (1993).

Ficha Técnica: Título Original: Mary - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 83 minutos - Ano de Lançamento (Itália / França / EUA): 2005 - Site Oficial: www.mary-lefilm.com - Estúdio: Wild Bunch / De Nigris Productions / Surreel / Central Films / Associated Film - Distribuição: IFC Films / Imagem Filmes - Direção: Abel Ferrara - Roteiro: Mario Isabella, Abel Ferrara e Simone Lageoles - Produção: Roberto De Nigris e Fernando Sulichin - Música: Francis Kuipers - Fotografia: Stefano Falivene - Desenho de Produção: Frank DeCurtis - Direção de Arte: Monica Sallustio - Figurino: Frank DeCurtis e Silvia Nebiolo - Edição: Patrizio Marone, Adam Macclelland, Fabio Nunziata, Langdon Page e Julia Ruell.
____________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário