quarta-feira, 4 de julho de 2012

Roma, Cidade Aberta
de Roberto Rosselini, Roma,Città Aperta, Itália,1945,100 mins

Minha nota:

Por Wendell Borges

Visto dia 25/10/2008
Revisto dia - 04/07/2012  [No CCBNB durante o curso de Apreciação de Arte: O Neorrealimo Cinematográfico ministrado pelo Carlinhos Perdigão]


 

Comentário (não leia caso não tenha visto o filme ainda): Dirigido por Roberto Rossellini (1906-1977), um dos grandes diretores de cinema de todos os tempos, Roma Cidade Aberta é considerado o marco inicial do Neorreoalismo italiano, contando com excelentes atuações de Anna Magnani (1908-1973) no papel de Pina e Aldo Fabrizi (1905-1990) interpretando o padre católico Don Pietro Pellegrini, além de Marcello Pagliero no papel do comunista Luigi Ferrari/Giorgio Manfredi. Rossellini utilizou soldados nazistas verdadeiros no elenco e contou com a participação de diversos atores amadores.

O Roteiro foi escrito por Sergio Amidei e Federico Fellini, baseado em estória de Sergio Amidei e Alberto Consiglio.

Roma, Cidade Aberta é um líbelo contra a guerra, tem grandes cenas dramáticas como o momento em que Francesco (Francesco Grandjacquet) é capturado pelos soldados alemães e Pina (Anna Magnani), sua mulher, corre gritando em seu socorro e é baleada, sendo em seguida abraçada pelo filho pequeno Marcello (Vito Annichiarico). Há ainda outras cenas que merecem destaque como as cenas em que Luigi é torturado pelos nazistas e Pietro chora a sua morte amaldiçoando os soldados, e a cena final com o fuzilamento de Pietro sendo observado por várias crianças. Além de seu valor histórico, Roma Cidade Aberta é um clássico que nos faz refletir sobre a imbecilidade da busca humana por uma raça superior,uma poderosa denúncia contra o fascismo e que merece ser visto por todos.

Obs: Rossellini casou com a atriz Ingrid Bergman, teve três filhos com ela, o relacionamento durou de 24 de maio de 1950 a 7 de novembro de 1957. Rossellini morreu de um ataque do coração em 03 de junho de 1977. Ele é pai da atriz Isabela Rossellini. Ele e Ingrid Bergman fizeram 6 filmes juntos: Europa '51 (1952), Joana D'Arc de Rossellini (1954), O Medo(1954), Nós, as mulheres (1953), Stromboli (1950) e Veagem à Itália (1954).

Anotações para quem já viu o filme (Wendell - Notes)

1 - Marina Mari, interpretada pela atriz Maria Michi trai a confiança de Giorgio e o entrega aos nazistas. Giorgio é torturado até a morte e Marina desmaia quando o vê morto.

2 - Pietro amaldiçoa os soldados alemães e pede perdão a Deus. Em seguida é fuzilado pelos soldados, sentado em um cadeira leva vários tiros nas costas e um último na cabeça. As cenas de tortura envolvendo Giorgio são muito fortes para a época, há uma cena em que ele tem o corpo queimado por um incinerador.

Premiações
- Recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Roteiro.
- Ganhou o Grande Prêmio, no Festival de Cannes.

Curiosidades
- Roberto Rossellini usou verdadeiros soldados nazistas como extras em Roma, Cidade Aberta, na intenção de dar às cenas um efeito mais realista.
- É considerado o marco inicial do neo-realismo italiano.
- É o 1º filme da chamada Trilogia da Guerra, dirigida por Roberto Rossellini. Os demais filmes são Paisà (1946) e Alemanha, Ano Zero (1947).

Sinopse: Roma, 1944. Um dos líderes da Resistência, Giorgio Manfredi (Marcello Pagliero), é procurado pelos nazistas. Giorgio planeja entregar um milhão de liras para seus compatriotas. Ele se esconde no apartamento de Francesco (Francesco Grandjacquet) e pede ajuda à noiva de Francesco, Pina (Anna Magnani), que está grávida. Giorgio planeja deixar um padre católico, Don Pietro (Aldo Fabrizi), fazer a entrega do dinheiro. Quando o prédio é cercado, Francesco é preso pelos alemães e levado para um caminhão. Gritando, Pina corre em sua direção e é metralhada no meio da rua. Giorgio foge para o apartamento de sua amante, Marina (Maria Michi), sem imaginar que este seria o maior erro da sua vida.

Ficha Técnica: Título Original: Roma, Città Aperta - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 98 minutos - Ano de Lançamento (Itália): 1945 - Estúdio: Excelsa Film / Minerva Film AB - Distribuição: Arthur Mayer & Joseph Burstyn Inc. -Direção: Roberto Rossellini - Roteiro: Sergio Amidei e Federico Fellini, baseado em estória de Sergio Amidei e Alberto Consiglio - Produção: Giuseppe Amato, Roberto Rossellini e Ferruccio de Martino - Música: Renzo Rossellini - Fotografia: Ubaldo Arata - Desenho de Produção: Rosario Megna - Direção de Arte: Rosario Megna - Edição: Eraldo da Roma .


_____________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário