domingo, 9 de novembro de 2008

Amor à flor da pele (Fa Yeung nin Wa,França,Hong-Kong,2000, 97 mins)
Minha nota: [9,0] -
Por Wendell Borges - 09/11/2008

Comentário: Este é apenas o segundo filme do diretor Wong Kar-Wai que tenho o prazer de assistir. O primeiro foi Um Beijo Roubado. O que mais admiro nestes dois longas é a capacidade do diretor em estilizar as imagens fazendo enquadramentos diversos com uma grande beleza visual e movimentos de câmera sutis, dando um destaque especial às luzes e figurinos. A trama é simples e gira em torno do relacionamento entre Chow Mo-wan, personagem do ator Tony Leung, premiado no Festival de Cannes como melhor ator, contracenando com Su Li-zhen, personagem da belíssima Maggie Cheung. Apesar da simplicidade na essência da trama, contém elementos simbólicos e estéticos que causam estranheza no espectador, principalmente nas cenas finais.

A trama se passa na Hong-Kong dos anos 60 e vamos acompanhando a relação de amizade entre Chow e Su Li-Zhen, amizade esta que se transforma numa intensa atração física e amorosa que jamais é concretizada, em parte devido às amarras sociais, ambos são casados e apesar de infelizes em seus relacionamentos não cedem às tentações carnais. Outros destaques vão para a bela trilha sonora com músicas latinas (Nat King Cole cantando em espanhol) e até bossa nova. Ressalva para o título em inglês In the mood of love, literalmente, No Espírito do Amor, título este bem mais condizente com a trama do que este pretensioso título brasileiro Amor à flor da pele feito para atrair os mais desavisados.

Curiosidade: Quizás, Quizás, Quizás (Talvez, Talvez, Talvez) cantada por Nat King Cole (1919-1965) é uma das mais belas músicas da trilha sonora de Amor à flor da pele.

Anotações para quem já viu o filme (Wendell - Notes)

1 - O encontro foi constrangedor. Ela ficou de cabeça baixa, esperando ele se aproximar. Ele não veio, faltou coragem, e ela, então, se foi. Hong Kong 1962.

2 - Ele se lembra dos anos passados como se olhasse por uma janela embaçada. O passado é uma coisa que ele vê, mas não toca. E tudo o que ele vê é borrado e indistinto.

Sinopse: Chow (Tony Leung Chiu Wai) e sua mulher acabaram de se mudar. Logo, ele conhece Li-Zhen (Maggie Cheung), uma jovem que também acabou de se mudar com o marido. Ele trabalha para uma companhia japonesa, o que significa que está freqüentemente viajando. Como sua mulher também fica, muitas vezes, longe de casa, Chow passa muito tempo com Li-zhen. Eles se tornam amigos e, um dia, são forçados a encarar os fatos: seus respectivos parceiros estão tendo um caso.

Elenco: Tony Leung Chiu Wai (Chow Mo-Wan) - Maggie Cheung (Li-Zhen Xu) - Lai Chen (Sr. Ho) - Rebecca Pan (Srta. Suen) - Paulyn Sun.

Premiações
- Ganhou o Prêmio de Melhor Ator (Tony Leung Chiu Wai), no Festival de Cannes.
- Ganhou o Prêmio de Melhor Filme Estrangeiro, no César.

Curiosidades
- Este é o 5º de 6 filmes em que o diretor Wong Kar-Wai e o ator Tony Leung trabalharam juntos. Os demais foram Dias Selvagens (1991), Amores Expressos (1994), Dung Che Sai Duk (1994), Felizes Juntos (1997) e 2046 - Os Segredos do Amor (2004).
- Este é o 4º de 5 filmes em que o diretor Wong Kar-Wai e a atriz Maggie Cheung trabalharam juntos. Os demais foram Dias Selvagens (1991), Wong Gok Ka Moon (1988), Dung Che Sai Duk (1994) e 2046 - Os Segredos do Amor (2004).
- Este é o 6º de 8 filmes em que Tony Leung e Maggie Cheung trabalharam juntos. Os demais foram Dias Selvagens (1991), Haomen Yeyan (1991), Sediu Yinghung Tsun Tsi Dung Sing Sai Tsau (1993), Dung Che Sai Duk (1994), Herói (2002) e 2046 - Os Segredos do Amor (2004).
- Inicialmente, as filmagens estavam planejadas para serem realizadas em Beijing, na China. Entretanto, as autoridades chinesas exigiram ver o script completo do filme antes de dar a autorização para as filmagens. Como o diretor Wong Kar-Wai nunca utiliza scripts em seus filmes, as filmagens foram transferidas para Macau.
- Exibido na mostra Ventos do Oriente, no Festival do Rio 2000.
- Seguido por 2046 - Os Segredos do Amor (2004).

Ficha Técnica: Título Original: In The Mood For Love - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 90 minutos - Ano de Lançamento (China): 2000 - Estúdio: Block 2 Pictures / Jet Tone Production Co. / Paradis Film - Distribuição: USA Films - Direção: Wong Kar-Wai - Roteiro: Wong Kar-Wai - Produção: William Chang - Música: Mike Galasso -Direção de Fotografia: Christopher Doyle e Mark Lee Ping-bin - Figurino: William Chang - Edição: William Chang.
__________________________________________________________________________________________

3 comentários:

  1. Wendel, talvez seja uma questão de interpretação, mas acho que eles cedem sim às tentações carnais, mas o filme nunca mostra isso, é tudo sugerido. Aqueles olhares que os personagens trocam quando passam um pelo outro, em câmera lenta (em especial quando estão num bequinho para comprar macarrão) são sugestivos demais. E de fato, é um belíssimo filme, talvez o melhor do Kar-Wai. Recomendo os outros dois da trilogia, em especial 2046 - Segredos do Amor, que é um tanto diferente desse aqui, mas da mesma forma maravilhoso. A fotografia de ambos é absurda de bonita. Abraço!!!

    ResponderExcluir
  2. Eu acho que acontece alguma coisa entres eles sim, só que não é filmado.

    O filme é fantástico. Apesar de achar o fim longo demais, não compromete.

    Você viu que o número do quarto dele no hotel é 2046?

    Beijocas

    ResponderExcluir
  3. Cecilia, vi sim, uma prévia para seu futuro filme que infelizmente ainda não pude ver ainda, mas em breve irei assistí-lo. Há uma cena em que a personagem de Maggie Cheung arranha os próprios braços como se estivesse tentando conter seu desejo, então fiquei com o pressentimento de que não houve relação sexual entre os dois apesar de ambos se desejarem.

    ResponderExcluir