domingo, 2 de novembro de 2008

Lianna (EUA,1983,110 mins)
Minha nota: [10,0] -
Por Wendell Borges - 02/11/2008

Comentário: Este filme escrito e dirigido por John Sayles (1950), que também atua no filme no papel do cineasta chamado Jerry, conta ainda com as magníficas interpretações das atrizes Linda Griffiths no papel de Lianna e Jane Hallaren interpretando a professora Ruth.

O filme trata da relação homossexual feminina no início dos anos 80. Os preconceitos e as dificuldades sociais, os dilemas morais, tudo filmado com elegância e beleza. O roteiro escrito pelo próprio Sayles é recheado de diálogos ácidos e muito bem construídos, destaque para a cena em que Lianna (Linda Griffiths) revela para o marido, Dick Massey (Jon Devries) seu caso homossexual com a professora Ruth. Todo o elenco está bem, até os jovens atores Spencer (Jesse Solomon) e sua irmã Theda (Jessica McDonald) tem atuações muito boas.

Os produtores Jeffrey Nelson e Maggie Renzi tiveram que tomar emprestado dinheiro com cerca de 50 pessoas arrecadando cerca de US$ 300 mil, e por isso Sayles teve que filmar em película amadora de 16 mm (lembrando que filmes profissionais são feitos na bitola de 35 mm). Mas o que Sayles consegue fazer com estes poucos recursos é uma pequena obra-prima com um ritmo e uma aura impressionantes. Reflexivo e muito bem filmado. Recomendo!


Anotações para quem já viu o filme (Wendell - Notes)

1 - Conheci lugares, desde que me casei com ele.Não sou a mesma. Ele ainda é Bobby Ballgame.
- Ele ainda é legal com as crianças.
- É a vida dele curtir crianças. Elas podem ter 20 anos, serem ótimas profissionais mas ainda são crianças.
- Adolescência prolongada nos EUA.
- Certo.

2 - William Dean Howells é citado no filme quando Lianna conversa com seu marido na mesa.

3 - Eu me interesso. Mas não em procurar quem era o assistente de Claquete na versão muda de "Nasce uma Estrela".
- Não havia assistentes de Claquetes nos filmes mudos. O propósito da claquete era registrar a trilha sonora.
- Você me entendeu. (Liaana discute com o marido sobre seu desinteresse em fazer pesquisas para ele preferindo sair duas noites para um curso, ela pede para ser assistente da professora Ruth)

4 - Quantos pontos ganhou por transar na caixa de areia? (Lianna pergunta ao seu marido após chegar em casa e falar que o vira transando com uma aluna numa caixa de areia do parque)

5 - O filho de Lianna chamado Spencer fala sobre a professora de inglês dele. Ela terminou o mestrado fazendo um trabalho sobre Thomas Mann com apenas 26 anos. Theda é a filha pequena de Lianna que escreve peças de teatro na escola. Spencer (com a idade de 13 anos no filme) também completa quea professora não usa sutiã responde à pergunta da mãe de qual era o tamanho do sutiã dela.

6 - Theda por Theda Bara e Spencer por Spencer Tracy, Lanna conversando com Ruth explica a origem dos nomes dos filhos dela. Dick já estava envolvido com cinema quando tivemos Spencer.

7 - A garota com quem eu dormia chamava-se Virginia Dobbs. Ela era magrinha. Sem atrativos como eu. Lianna conversando com Ruth e contando sobre suas primeiras paixões. Elas acabam se beijando quando Lianna termina de contar sua experiência lésbica com Virginia. (as duas flagraram a conselheira do acampamento transando com um salva-vidas durante várias noites)

8 - Cena engraçada a que Lianna encontra as revistas Hustler do filho embaixo do sofá e então diz: Meu Deus, ele fez uma orgia.

9 - O longo diálogo entre Lianna e Kim (Nancy Mette),uma aluna de seu marido. (Lianna parece aborrecida durante a conversa)

- Filme e realidade se entrelaçam. No celulóide há vida, há mais que vida, mais que o reflexo da vida. Torna-se difícil dizer se eventos do mundo real influenciam o que há na tela, ou se é, o contrário. Veja o caso de Audie Murphy.
- É você.
- O quê?
- É você. Meu marido me contou.
- Contou?
- Audie Murphy.
- oh..Minha tese? Audie Murphy.. foi o soldado mais condecorado da segunda guerra. Era um garoto simples, de cidade pequena que foi levado a Hollywood e engolido por ela. Os casamentos, os problemas de dinheiro, os filmes de baixo orçamento, a publicidade e, finalmente, o desastre aéreo simbólico. Ele é o perfeito herói trágico da América. Ele é o herói trágico de sua duração.
- Minha geração? tente de novo.
- James Dean?
- Dá um tempo! (Give me a break)
- Elvis.
- Não foi um herói trágico... mas está se aproximando da faix etária.
- Como é seu nome mesmo?
- Kim. Meus amigos me chamam de Kimmie.
- Perfeito.
(corte é feito e já vemos Lianna com o marido no quarto)

10 - Lianna conta ao marido dela que teve um caso com Ruth Brennan. Ele começa a rir após ouvir o relato.

11 - Eu tenho que convencer os pais a fazer experimentos psicológicos com seus filhos. O que acha que aconteceria , se isso se espalhar? (Ruth conversa com Lianna sobre os contratempos que teria se ela se mudar para casa dela.)

12 - Por que o papai não a sustena? A lei não é esta? (Spencer pergunta a sua mãe porque ela tem que arrumar emprego, isto ocorre quando ela diz que vai se separar de Dick e eles tem que ficar com ele.)

13 - Lianna estava lendo o livro " O poço da solidão" de Marguerite Radclyffe Hall quando Jerry bate à porta.

14 - Lianna conhece Sheilla quando estava colocando roupas na lavanderia do prédio.

15 - Sheila convida Lanna para ir ver o filme Soberba de Orson Welles. Lanna recusa porque o marido dela, Dick Massey vai estar no auditório para discutir o filme. Sheila diz que a amiga dela, Liz, foi aluna dele no curso de Religião e Cinema.

16 - Lianna, temos leite, cerveja e Pepsi, o que você quer? Lianna escolhe Pepsi. (propaganda do refrigerante?)

17 - Lianna conhece uma garota chamada Cindy no bar e vai para cama com ela.

18 - Talvez eu esteja certa. Talvez eu esteja errada. Talvez eu seja fraca. Talvez eu seja forte. Apesar disso estou apaixonada por você. Talvez eu vença. Talvez eu perca. Talvez eu chore muito... (música que toca em alguns momentos do filme e também no final quando Lianna abraça sua amiga Sandy.

Sinopse: Lianna é o terceiro longa-metragem de John Sayles (Tudo pela Vida, A Lenda de Roan Inish), cineasta que ajudou a criar o modelo de cinema americano independente a partir da década de 1980. Além de escrever, dirigir e montar o filme, Sayles também interpreta um dos personagens da história. Durante anos, Sayles lutou para conseguir financiamento para o filme, que mostra o relacionamento entre duas mulheres. Lianna (Linda Griffiths) vive para os filhos e à sombra do marido, um professor de cinema na faculdade de Boston. Quando ela volta a estudar, descobre que ele tem um caso com uma estudante. Ao mesmo tempo, Lianna sente-se atraída e correspondida por uma professora, Ruth (Jane Hallaren), com quem vem a se relacionar. Longe de qualquer traço de sentimentalismo, John Sayles segue os passos de Lianna com honestidade e surpreendente sensibilidade. Como poucos diretores, Sayles cria um universo feminino sem preconceitos e sem falsos julgamentos. Sem dúvida, Lianna é uma preciosidade cinematográfica que precisa ser conhecida por todos os públicos.

Ficha Técnica e elenco: Lianna, EUA,1983,110 mins - Direção e roteiro: John Sayles - Elenco: Linda Griffiths, Jane Hallaren, David de Vries, Jo Henderson, Jessica Wight MacDonald, Jesse Solomon, John Sayles, Stephen Mendillo, Betsy Julia Robinson, Nancy Mette.
_____________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário