sábado, 13 de dezembro de 2008

Crepúsculo dos Deuses (Sunset Boulevard,EUA,1950, 110 mins)
Minha cotação:
Por Wendell Borges - 13/12/2008

Comentário: Dirigido por Billy Wilder (1906-2002) em 1950, este clássico americano conta com as brilhantes atuações de Gloria Swanson (1899-1983), aqui em seu 63º filme, William Holden (1918-1981), Eric Von Stroheim (1885-1957) e Nancy Olson (1928), uma bela trilha sonora assinada por Franz Waxman (1906-1967), direção de arte impecável (Hans Dreier e John Meehan) e um belo figurino assinado pela talentosa Edith Head (1897-1981), além de toda a maestria de Wilder que sabia como poucos conduzir narrativas com um ritmo extremamente envolvente. Não importava o gênero, comédia, drama, aventura, Willder tinha o chamado "toque de midas", seu talento como diretor era inquestionável, um dos grandes gênios do cinema.

Crepúsculo dos Deuses foi agraciado com 3 oscars nas seguintes categorias: Melhor Direção de Arte - Preto e Branco, Melhor Trilha Sonora e Melhor Roteiro, escrito pelo próprio Wilder com a participação de Charles Brecket (1892-1969) e D.M. Marshman Jr. Foi ainda indicado em outras 8 categorias: Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (William Holden), Melhor Atriz (Gloria Swanson), Melhor Ator Coadjuvante (Erich von Stroheim), Melhor Atriz Coadjuvante (Nancy Olson), Melhor Edição e Melhor Fotografia - Preto e Branco.

A trama gira em torno da ex-estrela do cinema mudo, Norma Desmond, interpretada por Gloria Swanson. Ela se apaixona pelo roteirista fracassado Joe Gillis, interpretado por William Holden. Obcecada pela fama e tentando retomar seu antigo sucesso, Norma pede a Joe que leia e a ajude a concluir o roteiro que ela escrevera, o título se chamava Salomé e ela seria a estrela principal do filme.

Joe acaba se envolvendo com Betty Schaefer, uma roteirista jovem que está interessada em reescrever um de seus antigos roteiros. Os bastidores de Hollywood são escancarados e a própria Gloria Swanson, ex-estrela de filmes mudos, interpreta aqui talvez seu papel mais significativo, entrando para aquela galeria de personagens inesquecíveis do cinema. O diretor Cecil B. DeMille interpreta a si mesmo aparecendo em uma cena na qual filmava no Estúdio 18 da Paramount o clássico Sansão e Dalila. Ele recebe a personagem de Gloria Swanson e tenta delicadamente desculpar-se por não têr ele mesmo ligado para ela e a faz ter esperanças de que seu roteiro seja filmado. Mostrando aqui o descaso com os estúdios que repudiaram muitas das estrelas do cinema mudo. Quem não se adaptou às novas tecnologias acabou ficando sem emprego.


Curiosidades: Erich von Stronheim dirigiu Gloria Swanson (Norma Desmond) em seu último filme “Minha Rainha” (Queen Kelly,1929). Este é o 63º filme de Gloria Swanson e o 7º filme de Billy Wilder.

Elenco (Nascimento - Morte)
Gloria Swanson (1899-1983)
William Holden (1918-1981)
Eric Von Stroheim (1885-1957)
Cecil B. DeMille (1881-1959)
Nancy Olson (1928) - Interpreta Betty Schoefer.
Buster Keaton (1895-1966) -
Jack Web (1920-1982) - Interpreta Artie Green, namorado de Betty Schaefer e amigo de Joe.
Fred Clark (1914-1968) - Interpreta Sheldrake, um produtor de filmes com quem Joe vai conversar logo no início do filme.
Hedda Hoopper (1885-1966)

Anotações para quem já viu o filme (Wendell - Notes)

1 - Houve um assassinato em uma das mansões na altura do nº 10.000. Com certeza, lerão a respeito nos jornais. Ou ouvirão falar no rádio e na televisão pois uma das maiores atrizes dos velhos tempos está envolvida. Mas antes de ouvir um relato distorcido e exagerado, antes dos colunistas de Hollywood porem a mão nessa história talvez queiram ouvir os fatos de toda a verdade. Se esse é o caso, vieram falar com a pessoa certa. O corpo de um jovem foi encontrado na piscina de sua mansão com dois tiros nas costas e um no estômago. Ninguém especial. Só um roteirista com dois filmes de segunda no currículo. Pobre coitado! sempre quis ter uma piscina. E acabou conseguindo uma, só que a um preço um tanto alto.

2 - A trama volta seis meses no tempo. Eu morava em um apartamento na Franklin com a Ivar, diz o narrador.
Plymouth conversível de 1946, placa da Califórnia, 40 R 116. [Gillis reside no apartamento nº 503 onde alguns cobradores entram e perguntam sobre seu carro, ele diz ter emprestado a um amigo para que este fosse até Palm Springs.]

3 - Betty Schaefer entra na sala e diz que o roteiro "Bases tomadas" é um plágio. Da próxima vez escrevo para você The Naked and the dead, responde Gillis a Schaefer irritado com a crítica dele sobre seu roteiro.

4 - Era como aquela velha casa de Grandes Esperanças, a srta. Havisham em seu velho vestido de noiva e seu véu rasgado descontando a raiva no mundo por ter sido abandonada. [Gills falando sobre a velha mansão abandonada que encontra quando fugia de seus credores]

5 - Gills é chamado por Norma Desmond, papel de Gloria Swanson a entrar na mansão, ela o confunde com um homem que viria aprontar um caixão para o chimpanzé morto que ela ia enterrar no Jardim. Gills olha para ele e a reconhece, você é Norma Desmond! Grande atriz do cinema mudo! "Eu sou grande. Os filmes é que ficaram pequenos." - Responde ela.

6 - É a história de Salomé, DeMille dirigirá. [Norma fala sobre o roteiro que ela vem escrevendo há anos e pede ajuda a Joe Gillis]

7 - Joe lê o roteiro e diz que precisa de alguns cortes. Ele diz que ela deve contratar alguém, ela pergunta qual o signo dele, 21 de Dezembro, responde. Sagitário, diz Norma. Gosto de Sagitarianos. São confiáveis.

8 - Edifício Alto Nido em Hollywood, nome do Edifício onde Gills diz morar.

9 - O carro de Norma é um Isotta Fraschini. Todo feito a mão. Custou US$ 28.000. O carro tinha um telefone folheado a ouro e o estofamento era todo em pele de onça.

10- Na última semana de dezembro as chuvas chegaram. Choveu demais. Demais, como tudo na Califórnia. Choveu até dentro do meu quarto sobre a garagem.

11 - Norma foi casada três vezes e Joe é hospedado no quarto dos antigos maridos dela.

12 - Valentino disse: "Nada como ladrilhos para se dançar o tango" - diz Norma quando se preparava para dançar com Joe.

13 - Após discutir com Norma, Joe sai na chuva e vai para uma festa na casa de seu amigo Artie, lá ele reencontra Betty Schaefer que está namorando com Artie. Eles haviam se encontrado no escritório de Sheldrake onde Betty Schaefer trabalha. Quando Joe resolve ligar para mansão, Max atende e diz que Norma cortou os pulsos, Joe volta para a mansão e finalmente entrega seu amor à desesperada Norma Desmond.

14 - DeMille é Leão. Eu escorpião. Hoje é o dia da grande conjunção. [ Norma falando que ligou para a sua astróloga e pede a Max que deixe o roteiro na casa de DeMille. Chegou o grande dia.]

15 - Certa noite ao sairem, Norma reclama de que sua cigarreira está sem cigarros e Joe se oferece para ir comprar, eles param justamente na Drogaria Schwab. Joe pede cigarros turcos Abdullas. Ele encontra Artie e Betty, mas que coincidência não? Betty revela que o roteiro "Janelas Escuras" que ela havia lido, escrito por ele, foi aceita por Sheldrake.

16 - O primeiro número sempre era Bathing Beauties de Mack Sennet. [ Joe falando sobre as exibições que Norma fazia para não deixá-lo entediado.]

17 - Betty tem apenas 22 anos. Ela revela que fez uma plástica no nariz que custou US$ 300 e que não deu certo como atriz, por isso investiu na carreira de roteirista.

18 - Max, o mordomo de Norma revela que foi o diretor dela quando a descobriu aos 16 anos. Ele a fez ter sucesso. Na época havia três diretores promissores, D.W. Griffith, Cecil B. DeMille e Max Von Mayerling. Fui o primeiro marido dela.

19 - o endereço no quarteirão 10.000 da Sunset Boulevard nunca existiu. A mansão de Norman Desmond foi construída no auge do Jazz, em 1924 e ficava no quarteirão 3.800 da Wilshire Boulevard na esquina da Wilshire com Irving, em Hancock Park, Los Angeles. Na época do filme a casa pertencia à ex-mulher do bilionário do Petróleo, J. Paul Getty. Wilder apenas aproveitou o exterior e os jardins para o filme e filmou os interiores nos estúdios da Paramount. A piscina foi especialmente construída para o filme mas não funcionva. A casa foi demolida em 1957 e foi substituída por um posto de gasolina.

Sinopse: No início um crime é cometido e uma voz em off começa a narrar que tudo começou quando Joe Gillis (William Holden), um roteirista fugindo de representantes de uma financeira que tentava recuperar o carro por falta de pagamento e se refugia em uma decadente mansão, cuja proprietária, Norma Desmond (Gloria Swanson), era uma estrela do cinema mudo. Quando Norma tem conhecimento que Joe é roteirista, contrata-o para revisar o roteiro de Salomé, que marcaria o seu retorno às telas. O roteiro era insuportável, mas o pagamento era bom e ele não tinha o que fazer. No entanto, o que o destino lhe reservava não seria nada agradável.

Elenco: William Holden (Joe Gillis) - Gloria Swanson (Norma Desmond) - Erich von Stroheim (Max Von Mayerling) - Nancy Olson (Betty Schaefer) - Fred Clark (Sheldrake) - Lloyd Gough (Morino) - Jack Webb (Artie Green) - Franklyn Farnum (Coveiro) - Larry J. Blake (Homem de finanças) - Chales Dayton (Homem de finanças) - Cecil B. DeMille (Cecil B. DeMille) - Buster Keaton (Buster Keaton) - H.B. Warner (H.B. Warner) - Ray Evans (Ray Evans).

Curiosidades [Fonte: Adorocinema]
- O ator Montgomery Cliff chegou a assinar contrato para interpretar Joe Chillis em Crepúsculo dos Deuses, mas resolveu por rescindi-lo apenas duas semanas antes do início das filmagens.
- Após a desistência de Montgomery Cliff, o diretor Billy Wilder convidou Fred MacMurray para interpretar o personagem, mas este recusou o papel.
- A personagem Norma Desmond chegou a ser oferecida para Mae West, Mary Pickford e Pola Negri, antes da atriz Gloria Swanson ficar com o papel.
- O filme que Joe e Norma assistem em uma sala privada é Queen Kelly (1929), que ainda não havia sido lançado comercialmente nos cinemas americanos e havia sido dirigido por Erich von Stroheim, que também atua em Crepúsculo dos Deuses.
- Na versão inicial do roteiro de Crepúsculo dos Deuses o nome do personagem Joe Gillis era Dan.
- Crepúsculo dos Deuses foi o último filme produzido por um grande estúdio de Hollywood a ser realizado com negativos de emulsão de nitrato.

Ficha Técnica: Título Original: Sunset Boulevard - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 110 minutos - Ano de Lançamento (EUA): 1950 - Estúdio: Paramount Pictures - Distribuição: Paramount Pictures - Direção: Billy Wilder - Roteiro: Charles Brackett, D.M. Marshman Jr. e Billy Wilder - Produção: Charles Brackett - Música: Franz Waxman - Direção de Fotografia: John F. Steinz - Direção de Arte: Hans Dreier e John Meehan - Figurino: Edith Head - Edição: Doane Harrison e Arthur P. Schmidt.
_____________________________________________________________________________________

3 comentários:

  1. Tadeu4:30 PM

    A fama enlouquece e a falta dela mais ainda, e Wider é um gênio do humor cínico, não sei se seria essa palavra, mas pra melhorar a expressão diria que ele tem um humor único.

    ResponderExcluir
  2. É um daqueles filmes que soam obrigatórios, que preciso ver, mas nunca encontro...

    Ciao!

    ResponderExcluir
  3. Tadeu N/A10:07 AM

    Wider tinha um senso de humor único.

    ResponderExcluir