terça-feira, 16 de dezembro de 2008

O Escafandro e a Borboleta (Le Scaphandre et le Papillon,França / EUA, 2007)
Minha cotação:
Tempo de duração: 112 minutos
Por Wendell Borges - 16/12/2008

Comentário: Sabe aquele tipo de filme que quando acaba deixa a gente com olhar perdido, refletindo sobre a vida, revendo as coisas que já fizemos e alimentando nossa vontade de viver? Pois este é O Escafandro e A Borboleta; com atuação brilhante de Mathieu Amalric, Emmanuelle Seigner e Marie-Josée Croze, o filme narra a história baseada em fatos reais do jornalista e editor da revista francesa "Elle", Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric), que após um AVC (Acidente Vascular Cerebral) fica com o corpo todo paralisado e só consegue se comunicar através do piscar de seu olho esquerdo.

A narrativa é lenta o que pode afastar o público mais impaciente, porém aqueles que se dispuserem a acompanhar a trajetória de Jean-Dominique terão uma grande recompensa emocional ao final do filme. A direção ficou por conta de Julian Schnabel e o roteiro foi escrito por Ronald Harwood baseado na obra de Jean-Dominique Bauby (1952-1997). O filme ainda conta com a participação especial de Max von Sydow interpretando Papinou, o pai de Jean-Dominique.

Curiosidade: A atriz Emmanuelle Seigner interpreta Céline Desmoulins, a ex-esposa de Jean-Dominique. Emmanuelle nasceu em Paris em 1966. Ela teve dois filhos com o diretor Roman Polanski, os dois estão casados desde 30 de Agosto de 1989.


Curiosidade 2 - Marie Josée Croze interpreta a fonoaudióloga Henriette Durand que ajuda Jean a memorizar um código especial com as letras em ordem decrescente de frequência da língua francesa para que ele possa se comunicar. [Foto ao lado] Marie nasceu no Canadá dia 23 de fevereiro de 1970 e atuou em filmes como: As invasões Bárbaras (2003) e Munique (2005). Ela recebeu o prêmio de melhor atriz no Festival de Cannes em 2003 por seu papel no filme As Invasões Bárbaras.







Curiosidade 3 - Anne Consigny nasceu em 1963 na França, ela interpreta Claude no filme O Escafandro e a Borboleta e ajuda Jean a escrever o livro.

Curiosidade 4: Jean-Dominique Bauby (1952-1997) foi editor da revista de moda Elle durante vários anos. Morreu em consequência de uma pneumonia dez dias após a publicação de seu livro "O Escafandro e a Borboleta", livro este que serviu de base para o filme.

O Significado da palavra Escafandro: Vestimenta impermeável e hermeticamente fechada, provida de um aparelho respiratório, e própria para o mergulhador permanecer muito tempo no fundo da água. A rara doença de Bauby chamada Síndrome de "locked in " faz com que ele se sinta como se estivesse mergulhando usando um escafandro.


Elenco
- Mathieu Amalric (Jean-Dominique Bauby) - Emmanuelle Seigner (Céline Desmoulins) - Marie-Josée Croze (Henriette Durand) - Anne Consigny (Claude) - Patrick Chesnais (Dr. Lepage) - Niels Arestrup (Roussin) - Olatz Lopez Garmendia (Marie Lopez) - Jean-Pierre Cassel (Lucien / Vendeur Lourdes) - Marina Hands (Joséphine) - Max von Sydow (Papinou) - Isaach De Bankolé (Laurent) - Emma de Caunes (Imperatriz Eugénie) - Jean-Philippe Écoffrey (Dr. Mercier) - Nicolas Le Riche (Nijinski) - Lenny Kravitz (Lenny Kravitz) - Michael Wincott (Michael Wincott)

Sinopse: Jean-Dominique Bauby (Mathieu Amalric) tem 43 anos, é editor da revista Elle e um apaixonado pela vida. Mas, subitamente, tem um derrame cerebral. Vinte dias depois, ele acorda. Ainda está lúcido, mas sofre de uma rara paralisia: o único movimento que lhe resta no corpo é o do olho esquerdo. Bauby se recusa a aceitar seu destino. Aprende a se comunicar piscando letras do alfabeto, e forma palavras, frases e até parágrafos. Cria um mundo próprio, contando com aquilo que não se paralisou: sua imaginação e sua memória.

Premiações
- Recebeu 4 indicações ao Oscar, nas categorias de Melhor Diretor, Melhor Fotografia, Melhor Edição e Melhor Roteiro Adaptado.
- Ganhou 2 Globos de Ouro, nas categorias de Melhor Diretor e Melhor Filme Estrangeiro. Foi ainda indicado na categoria de Melhor Roteiro.
- Ganhou o BAFTA de Melhor Roteiro Adaptado, além de ser indicado na categoria de Melhor Filme Estrangeiro.
- Recebeu 7 indicações ao César, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Ator (Mathieu Amalric), Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Edição, Melhor Fotografia e Melhor Som.
- Recebeu 4 indicações ao Independent Spirit Awards, nas categorias de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Roteiro e Melhor Fotografia.
- Ganhou os prêmios de Melhor Diretor e o Grande Prêmio Técnico, no Festival de Cannes.

Ficha Técnica: Título Original: Le Scaphandre et le Papillon - Gênero: Drama - Tempo de Duração: 112 minutos - Ano de Lançamento (França / EUA): 2007 - Site Oficial: www.lescaphandre-lefilm.com - Estúdio: Pathé Renn Productions / France 3 Cinéma / Canal+ / Région Nord-Pas-de-Calais / The Kennedy/Marshall Company / C.R.R.A.V. Nord Pas de Calais / Ciné Cinémas / Banque Populaire Images 7 - Distribuição: Miramax Films / Europa Filmes - Direção: Julian Schnabel - Roteiro: Ronald Harwood, baseado em livro de Jean-Dominique Bauby - Produção: Kathleen Kennedy e Jon Kilik - Música: Paul Cantelon - Fotografia: Janusz Kaminski - Desenho de Produção: Michel Eric e Laurent Ott - Figurino: Olivier Bériot - Edição: Juliette Welfling.
________________________________________________________________________________________

3 comentários:

  1. A narrativa é um tanto monótona, mas não cheguei a achar o filme chato. Quando subiram os letreiros finais fiquei refletindo e...repensei sobre as sensações que tive assistindo o filme, talvez tenha mexido comigo por ter tido um parente que faleceu recentemente de um AVC. Acredito que as experiencias de vida também influenciam no modo como vemos determinados filmes. :)

    ResponderExcluir
  2. Tadeu3:18 PM

    O filme não é chato graças ao modo como o diretor o conduz, principalmente em sua primeira hora, depois disso já estamos familiarizados com o personagem.

    ResponderExcluir