sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Gran Torino (EUA,2008, 116 mins)

Minha cotação: ½

Por Wendell Borges - 02/01/2009 [2º filme visto em 2009]


Comentário: O velho e bom Clint Eastwood já com seus 77 anos, dirige e atua neste filme que relata a convivência entre Walt Kowalski, um antigo funcionário aposentado da indústria automotiva, também um veterano da Guerra da Coréia e o preconceito com relação aos seus vizinhos, uma família Hmong, descendentes de uma minoria étnica asiática que lutou ao lado dos EUA durante a guerra do Vietnã e desde então sofre perseguição em seu país. Também de forma bem humorada, o personagem Walt Kowalski, interpretado pelo próprio Clint, estabelece uma simpática relação com um jovem adolescente chamado Thao Vang Lor, descendente do povo Hmong, interpretado por Bee Vang, um jovem tímido e recluso que tenta fugir da ameaça das gangues locais e da pressão de seu primo conhecido como Spider (Doua Moua) que tenta forçá-lo a entrar para sua gangue.

Kowalski a princípio relutante, ranzinza e cheio de preconceitos quanto a seus vizinhos, vai cedendo seu rancor à simpatia de Sue Lor, personagem da atriz Ahney Her que acaba se tornando amiga dele.

Voltando aos primeiros momentos do filme, somos apresentados à família de Kowalski, todos estão no enterro de sua mulher, recém-falecida, e constatamos que o convívio de Kowalski com seus filhos e netos não é dos melhores, em rápidos enquadramentos durante o velório, acompanhamos os olhares de reprovação de Kowalski para com os piercings e atitudes de seus netos, em determinado momento acompanhamos sua neta, Ashley Kowalski (Dreama Walker) elogiando um carro Gran Torino de 1972 que ele possui guardado em sua garagem, carro este que será o elo de ligação entre Kowalski e o personagem Thao.

Ameaçado pelo primo membro de uma gangue, Thao se vê obrigado a tentar roubar o carro Gran Torino certa noite, mas é surpreendido por Kowalski que o assusta com sua arma. Thao foge e na sequência dos acontecimentos, Kowalski afugenta o primo de Thao apontado-lhe uma arma e então começa a ser assediado pela família Hmong agradecida por seu feito, no entanto, tudo o que Kowalski queria era que eles saíssem de seu gramado, pois acabaram invadindo a propriedade de Kowalski quando discutiam com a gangue.

O filme tem um vigor e um ritmo excelentes e tem momentos muito engraçados, como a cena em que Walt leva Thao para o barbeiro italiano chamado Martin (John Carrol Lynch), ensinando-lhe como um homem deve agir e conversar, cena hilariante; o final melancólico enfim, pontua a narrativa com um ato de reflexão para o espectador, era a redenção da personagem, amarga e em conflito com seu passado como combatente da Guerra da Coréia [Ver um pouco sobre esta guerra nas informações abaixo]. No elenco ainda recebem destaque um dos filhos de Kowalski, Mitch Kowalski (Brian Haley) e sua esposa Karen (Geraldine Hughes). O roteiro foi escrito por Nick Schenk, baseado em história do próprio Schenk com Dave Johannson.

Vale destacar também a atuação de Christopher Carley (1978) que vive o padre Janovich, ele tenta atender um pedido que a esposa de Kowalski lhe fez antes de falecer, fazer com que Kowalski vá até a igreja se confessar.

HISTÓRIA E CONHECIMENTOS GERAIS

A Guerra da Coréia [Fonte - Wikipedia]: A Guerra da Coréia travou-se entre 25 de Junho de 1950 e 27 de Julho de 1953, opondo a Coreia do Sul e seus aliados, que incluíam os Estados Unidos da América e o Reino Unido, à Coreia do Norte, apoiada pela República Popular da China e pela antiga União Soviética. O resultado foi a manutenção da divisão da península da Coreia em dois países, que perdura até aos dias de hoje.

HMONG [Link da fonte pesquisada]: Os grupos majoritários de etnia hmong que vivem nas selvas do Laos são os últimos remanescentes do “Exército Secreto”, facção financiada pela CIA que lutou ao lado dos Estados Unidos contra as forças comunistas laosianas no início dos anos 60, quando a guerra do Vietnã se estendeu ao Laos. Em 1975, vencendo as forças comunistas, um número pequeno de soldados do lado perdedor iniciou, a partir da selva, uma resistência armada contra o governo.

Sinopse: Um ranzinza veterano da Guerra da Coréia decide passar um corretivo em seu vizinho, um jovem asiático, que tentou roubar seu estimado carro, um Gran Torino 1972.

Ficha Técnica: Direção: Clint Eastwood - Roteiro: Nick Schenk (roteiro e história), Dave Johannson (história) - Gênero: Drama - Origem: Estados Unidos.
_________________________________________________________________________________________

Um comentário:

  1. Tadeu N/A1:53 PM

    Clint vem em uma sequência de filmes que acredito poucos diretores conseguiram fazer.

    ResponderExcluir