terça-feira, 20 de janeiro de 2009

THE MACHINE GIRL


Machine Girl
(Kataude mashin gâru, Japão, 96 mins)

Minha cotação: [Obs: indicado apenas aos apreciadores de filmes Trash]

Por Wendell Borges - 20/01/2009 [21º filme visto em 2009]

Comentário (pensamentos iniciais): Um trash japonês com estilo e sangue falso aos borbotões. São jactos impetuosos, jorros de sangue no estilo Mangá e Anime, indicados apenas para fãs do estilo, ou seja, não tem como levar a sério um filme como The Machine Girl, pensando melhor, não há como jugar um filme como The Machine Girl sem colocá-lo no contexto do universo Trash. É um filme ruim? Não. As atuações são boas? Não, são toscas. Os efeitos são uma mistura de CGI com bonecos de borracha, mas o filme é extremamente divertido, o "Gore" é nota dez. Será que o roteirista e diretor Noboru Iguchi assistiu o Grindhouse de Tarantino e Robert Rodriguez? Acho que sim.

A trama segue a belíssima Ami Hyuga, interpretada por Minase Yashiro, a tal Machine Girl da capa em busca de vingança. Os pais dela se suicidaram após uma falsa acusação de homicídio e o irmão dela, Yu Hyuga, foi assassinado por uma gangue da Yakusa juntamente com Takeshi, um amigo de escola. Ami se une à mãe de Takeshi, Miki, interpretada por Asami, conhecida do público nipônico por seus filmes eróticos softcore.

O estilo do filme também lembra os seriados japoneses tipo Jaspion, Giban e os Powers Rangers da vida. Reparem na "Liga dos ninjas mirins" e na "Gangue dos pais entristecidos" fazendo formação de combate (he,he,he,). E para culminar ainda tem o sutiã-furadeira ou sutiã-broca de Violet Kimura, a mãe de Sho Kimura interpretada pela belíssima atriz Honoka. Sho Kimura, interpretado por Nobuhiro Nishihara é filho de Ryuji Kimura (Kentaro Shimazu), chefão da Yakuza, é Sho juntamente com sua gangue que mata o irmão de Ami e o filho de Miki.

Finalizando este breve comentário, The Machine Girl é um daqueles filmes hiperbólicos, exagerados ao extremo, mas com sua cota de nonsense positiva que consegue segurar o espectador acostumado a aceitar os universos trash-bagaceira da sétima arte. Vale conferir!

Anotações para quem já viu o filme [Wendell - Notes]

1 - Sho Kimura,o chefe da gangue, filho da Yakuza.
2 - Yu Hyuga é o irmão de Machine girl. [ Os pais de Yu e Ami suicidaram-se após serem vítimas de falsas acusações ]
3 - O pai de Sho corta o pulso e faz o filho beber de seu sangue.
4 - Ma é a mãe mecânica de Takeshi [ ela trabalha na oficina Sugihara Motors junto com o pai de Takeshi ]
5 - Yoshie é a amiga babona de Ami.
6 - Yu e Takeshi são jogados de cima de um prédio por Sho e sua gangue.
7 - Ryota era um dos que estavam na lista de Yu de pessoas que ele queria ver mortas. Ami vai até a casa do pai de Ryota e lhe mostra o diário de Yu.
8 - Lave o cabelo com sangue de seu filho [ Ami espreme o corpo de Ryota e esguicha sangue no pai dele que estava na banheira se recuperando das queimaduras que havia sofrido, Ami havia jogado água quente nele na luta anterior ]
9 - Sou um demônio! Virei um demônio! E serei um demônio até matar o último inimigo de Yu! [ diz Ami sorridente após concretizar parte da vingança]
10 - Suguru, marido de Ma, fabrica o braço de aço para Ami.
11 - A gangue Junior Hight Shuriken invade a oficina de Suguru e ataca Ma, Ami e Suguru.
12 - os Kimura estão escondidos no santuário de Ichinooka
13 - Somos a gangue dos pais entristecidos! - Em posição de Power Rangers os 4 pais se preparam para lutar com Ami e Miki

Sinopse: The Machine Girl narra a saga de Ami Hyuga, uma colegial em busca de vingança pela morte de seu irmão por membros da Yakuza.

Elenco: Minase Yashiro (Ami Hyuga); Asami (Miki Sugihara); Kentaro Shimazu (Ryuji Kimura); Honoka (Violet Kimura); Nobuhiro Nishihara (Sho Kimura); Yûya Ishikawa (Suguru Sugihara); Ryôsuke Kawamura (Yu Hyuga); Demo Tanaka (Kaneko Yaksa); Nahana (Masako Fujii); Taro Suwa (Yaksa)

Ficha Técnica: Direção: Noboru Iguchi - Roteiro: Noboru Iguchi - Produção: Yoshinori Chiba; Yoko Hayama; Satoshi Nakamura - Produção Executiva: John - Sirabella - Fotografia: Yasutaka Nagano - Música: Takashi Nakagawa - Edição: Kenji Tanabe - Efeitos Especiais: Yoshihiro Nishimura - Efeitos Visuais: Tsuyoshi Kazuno.
_______________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário