domingo, 11 de janeiro de 2009

Rebeldes do Deus Neon (Qing shao nian nuo zha, Taiwan,1992,106 mins)

Minha cotação:
* * * * *

Por Wendell Borges - 11/01/2009 [11º filme visto em 2009]

Comentário: Um filme sobre a nossa incapacidade de comunicação, nossa solidão, as rebeldias juvenis e a alienação urbana. Poderíamos também pensar sobre o desconforto, a não adaptação e até mesmo o amor. Esta foi a primeira incursão em longas-metragens do diretor Malaio Tsai Ming Liang (1957). Como esta é minha primeira experiência com sua cinematografia, não quero fazer nenhuma leitura baseada em textos que já li sobre o diretor, quero apenas relatar intuitivamente as sensações que o filme transmitiu. Em primeiro lugar, destaco a fotografia de Pen-Jung Liao, os tais neóns do título, captados de uma maneira a extrair poesia das imagens, imbricá-las na angústia das personagens e expor a solidão urbana e a desolação das personagens.

A trama narra o dia-a-dia de dois jovens ladrões, Ah Tze, interpretado por Chao-jung Chen e Ah Bing, interpretado por Chang-bin Jen, e um jovem rebelde em conflito com os pais, Hsiao-Kang, interpretado por Lee Kang-Sheng. A mãe de Kang, acredita que ele é uma reencarnação do Deus Nezha e o pai de Kang é um taxista que não dá importância à religião. Kang por sua vez mata baratas em seu quarto, em certo momento chega a cortar a mão ao quebrar o vidro da janela de seu quarto tentando afugentar uma barata que estava do outro lado do vidro, demonstrando sua impulsividade e em certos momentos fazendo chacota dos pais. Ele acaba se apaixonando pela garota que está saindo com os dois ladrões, Ah Kuei, interpretada por Yu-Wen Wang, uma jovem que trabalha em uma loja de patinação.

Rebeldes do Deus Neon é um belo e intenso drama sobre a angústia urbana dos jovens, a direção de Liang é de uma elegância envolvente, trabalhando de forma a extrair o máximo de seu elenco, usando atores amadores, que é o caso de Lee Kang-Sheng; Liang não é à toa considerado um dos melhores diretores do cinema contemporâneo. Espero poder conferir seus outros longas em breve.

Anotações para quem já viu o filme (Wendell)

1 - Estive no templo fênix esta tarde. Sabe o que a sacerdotisa disse sobre Hsiao-Kang? Disse que ele é a reencarnação do lendário Deus Norcha/Nezha [The Taiwanese title refers to Nezha, a powerful child god in Chinese classical mythology who was born into a human family. Nezha is impulsive and disobedient - O título Taiwanês refere-se a Nezha, um poderoso Deus da Mitologia clássica chinesa que nasceu em meio à uma família humana. Nezha é impulsivo e desobediente].
2 - Hsiao olha para um poster de James Dean no fliperama.
3 - Ah-Kuei trabalha em uma loja de patinação. Hsiao apaixona-se por ela.
4 - Ah-tse e Ah Bing, são os irmãos ladrões. An Bing é espancado em certo momento do filme quando tentava vender placas de fliperama roubadas.

Sinopse: O filme narra o dia-a-dia de dois ladrões e um jovem rebelde que está vivendo conflitos familiares.

Ficha Técnica: Qing shao nian nuo zha, Taiwan,1992,106 mins - Direção e roteiro: Tsai Ming-Liang. Direção de Fotografia: Pen-Jung Liao.
_________________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário