sábado, 21 de março de 2009


Emoções Sexuais de um Jegue, Brasil, 1986, 60 mins

Direção: Sady Baby e Renato Alves

Roteiro: Sady Baby

Por Wendell Borges - Filme visto em 21/03/2009

Cotação:

Comentário: O melhor filme do Sady Baby que assisti até o momento, este era na opinião do próprio Sady o seu melhor filme e o que ele mais gostava, além do humor corrosivo e sádico o filme traz um bacanal ao som de músicas populares gaúchas que são um verdadeiro primor. O personagem de Sady, Gavião, é um aidético que fugiu da cadeia e ao descobrir que o próprio pai, o velho paçoca, interpretado por Bim Bim, engravidou sua mulher e a própria filha ele sai à caça do velhote com sede de sangue, é bom lembrar que nesta época a paranóia da AIDS estava na cabeça das pessoas bombardeadas pelos alardes dos jornais no mundo inteiro.

Como aconteceu em todos os filmes que vi, há sempre uma parada para mostrar um bacanal acontecendo em uma boate ou em um bar fuleragem cheio de cartazes ridículos com cardápios variados de orgias, neste por exemplo há uma "feijoada de cú" como um dos aperitivos.

O jegue do título aparece em um determinado momento sendo acariciado por X-Tayla, e há uma cena extra onde um cavalo é acariciado por duas atrizes e um dos atores compensando a fraca cena do Jegue.

Em um determinado momento da trama Gavião se vinga de seu médico por este tê-lo feito acreditar que a AIDS tinha cura e o obriga a chupar-lhe o sangue de um corte em seu braço e também transmite AIDS para a bela secretária do médico copulando com ela. Outras cenas que merecem destaque é a cena onde Gavião dilacera um pobre coitado usando uma serra elétrica.

Filme dos mais extremos indicado apenas aos apreciadores do cinema animalesco da Boca do Lixo ou os mais afeitos a experimentações ousadas.


ANOTAÇÕES DE ALGUNS DIÁLOGOS E MOMENTOS DA TRAMA (WB):

- O que é que é isso cocota? (Gavião)
- É um tumor.
- Não minta pra mim, isso é gravidez!
- Não é nada disso, é um tumor.
- Quem foi? além de presidiário agora eu sou um otário? Um chifrudo? Eu sou um corno?! Quem foi cocota?
- Eu amo você Gavião!

2 - No consultório médico do Dr. Chabú,Gavião passa AIDS para a Secretária.

3 - O jegue só aparece com quase meia hora de filme,logo depois que Gavião obriga o Dr. Chabú a chupar o sangue de um corte em seu braço.
Tudo isso era a paranóia da AIDS nos anos 80.

4- Eita jegue desgraçado, bem que eu desconfiei que tu era viado! [o dono do jegue]


TRILHA SONORA

CANÇÃO 1:
Chula [Uma das canções que toca ao fundo no momento da orgia]

Autor: Barbosa Lessa (1929 - 2002)

Venha seu mestre chula,
Ai seu chuliador,
E dê uma paradinha
para o tocador!

Venha seu mestre chula,
Ai que chulia bem,
E dê uma paradinha
para mim também.

[repete]

CANÇÃO 2:
I Have A Dream
ABBA

Composição: Benny Andersson & Björn Ulvaeus

I have a dream
a song to sing
to help me cope
with anything
if you see the wonder
of a fairy tale
you can take the future
even if you fail
I believe in angels
something good in
everything I see
I believe in angels
when I know the time
is right for me
I'll cross the stream
I have a dream

I have a dream
a fantasy
to help me through
reality
and my destination
makes it worth the while
pushing through the darkness
still another mile
I believe in angels
something good in
everything I see
I believe in angels
when I know the time
is right for me
I'll cross the stream
I have a dream


Links:
1 - http://revistazingu.blogspot.com/2007/10/dsb-emocoessexuaisdeumjegue.html

2 - http://groups.google.sm/group/porn-actresses-and-models/browse_thread/thread/5f5b0c4ca74d1ef9

_______________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário