sexta-feira, 13 de março de 2009


Paradise Now, França / Alemanha / Israel / Holanda, 2005, 90 mins
Direção: Hany Abu-Assad
Roteiro: Hany Abu-Assad, Bero Beyer e Pierre Hodgson


Por Wendell Borges - Visto dia 13/03/2009 [73º filme visto em 2009]

Cotação
Valor artístico:
Valor de entretenimento:


Comentário: Não chega a ser decepcionante este premiado filme sobre dois homens-bomba, mas o roteiro raso, com diálogos vazios e alguns momentos dramáticos forçados estragam o que poderia ser um filme excelente. A trama segue a rotina de dois palestinos, Kais Nashef no papel de Said, e Ali Suliman no papel de Khaled, que são recrutados para um atentado em Tel AViv, o que fica difícil de entender é como os dois mudam constantemente de opinião com relação ao que realmente querem fazer de suas vidas e de qual forma irão resistir às injustiças provocadas pelos conflitos com os Israrelenses. O diretor Hany Abu-Assad nasceu em Nazaré, na Palestina e mostra-se um claro defensor da questão Palestina, mas demonstra claramente no filme sua posição totalmente contra o terrorismo, mesmo sem se aprofundar nos questionamentos ou demonstrar nada de novo com relação aos conflitos.

Quando li estre trecho da crítica de Andrew Sarris do New York Observer: "I felt that I was no closer to understanding the psychology of suicide bombers than I had been before", concordei imediatamente com ela, pois resume bem o que senti ao final do filme.

Premiações
- Recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro.
- Ganhou o Globo de Ouro de Melhor Filme Estrangeiro.
- Ganhou o European Film Awards de Melhor Roteiro.
- Ganhou o Independent Spirit Awards de Melhor Filme Estrangeiro.

Curiosidades
- Exibido na mostra Panorama do Cinema Mundial, no Festival do Rio 2005.

Elenco
Kais Nashef (Said)
Ali Suliman (Khaled)
Lubna Azabal (Suha)
Amer Hlehel (Jamal)
Hiam Abbass (Mãe de Said)
Ashraf Barhom (Abu-Karem)
Mohammad Bustami (Abu-Salim)

_________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário