quarta-feira, 11 de março de 2009


Vive L'Amour , Ai qing wan sui, Taiwan,1994
Duração: 118 mins
Direção: Tsai Ming-Liang

Por Wendell Borges - Visto dia 10/03/2009

Valor artístico: ½

Comentário: Obra-prima de Tsai Ming-Liang retrata a solidão com grande profundidade narrando a rotina de três personagens na cidade de Taipei. As obras de Liang lembram em muitos momentos o cinema de Bergman e Antonioni, os momentos de silêncio, os sons ambientes usados como trilha sonora diegética, o olhar de tristeza e melancolia das personagens, a incomunicabilidade, como se buscassem algo que a vida não lhes pode dar.

Este é o terceiro longa de Liang que tenho o prazer de assistir, a narrativa lenta e os grandes momentos de silêncio, incluindo uma cena de choro que dura cerca de cinco minutos, com certeza poderá não agradar ao público mais afeito às narrativas mais aceleradas com diversos planos, mas quem se propuser a dar uma chance ao cinema de Tsai Ming-Liang como algo que propõe uma catarse e uma reflexão para as crises existenciais poderá enxergar na obra esses momentos de beleza sublime criados por este grande cineasta contemporâneo.

No elenco o ator Lee Kang-Shen volta a interpretar o personagem Hsiao-Kang, agora um solitário vendedor de urnas funerárias. Ele passa a maior parte de seu tempo livre masturbando-se e tentando suicidar-se. Ao conhecer um jovem vendedor de vestidos femininos chamado Ah Rong, papel do ator Chen Chao-jung, ele revela sua outra faceta sexual. Ah Rong por sua vez está interessado na corretora imobiliária chamada Mei-mei, papel da atriz Yang Kuei-Mei, uma mulher solitária e depressiva.

___________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário