domingo, 31 de maio de 2009


Por Wendell Borges

Ficha Técnica
I’m a Cyborg, but That’s OK [Saibogujiman Kwenchana, Coréia do Sul, 2006, 105 mins]
Direção: Park Chan-Wook]
Duração: 105 minutos
Elenco: Lin Su-Jeong, Rain, Choi Hie-Jin, Kim Byeong-Ok
Filme visto data: 31/05/2009

ANÁLISE [WB]

Atuações: * * *
Roteiro: * * *
Efeitos especiais: * * * *
Entretenimento: * *
Reflexão: * * *

Comentário breve: Um bom filme, excelentes efeitos, boas atuações, mas a montagem fragmentada oscila e o filme perde o ritmo em vários momentos, o interesse do espectador varia durante a narrativa. De modo geral analisando todos os aspectos o filme é bom e merece ser visto.

Sinopse: Cha Young-goon (Lim Su-Jeong) é hospitalizada numa clínica psiquiátrica, por acreditar que é uma ciborgue. Ela recusa toda a comida que lhe oferecem, preferindo carregar as "baterias" através de um transistor. Cha usa a dentadura da avó e fala com todos os aparelhos eletrônicos. Mas seu caso não é o único: ela está rodeada de pacientes que têm interlocutores imaginários. Quando o belo e anti-social Park Il-Soon (Rain) é internado, tudo muda para ela. Não leva muito tempo para que eles se envolvam, mas a saúde da menina piora cada vez mais.





___________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário