quarta-feira, 5 de agosto de 2009


O Batedor de Carteiras, Pickpocket, França, 1959, 76 min
Direção: Robert Bresson
Roteiro: Robert Bresson [O roteiro escrito pelo próprio Bresson foi levemente inspirado em Crime e Castigo de Fiodor Dostoievski ]

Por Wendell Borges - Filme visto dia 05/08/2009

Cotação
Valor artístico: 1/2
Valor de entretenimento:


Ah, Jeanne... para alcançá-la... que estranho caminho eu tive que tomar.
Michel
Comentário: Ao final de Pickpocket não tem como deixar de sentir uma leve angústia, trata-se de algo que Robert Bresson (1901-1999) nos guia com uma maravilhosa sucessão de imagens, que assim como as mãos leves e rápidas do protagonista e seus amigos ladrões, vemos passar rapidamente com trechos da ópera trágica "Atys" do compositor barroco franco-italiano Jean-Baptiste Lully (1632-1687).

O olhar frio e inexpressivo das personagens gera uma diferente aura, um efeito estético diferenciado, ao qual Bresson trabalha aqui, e pelo que li, já que usava atores não profissionais, era uma maneira de fazer com que o espectador sentisse o filme sem a necessidade da provocação emocional de atores profissionais e ao invés da razão, que em primeiro lugar viesse a emoção. o final é uma mistura de angústia, desespero e frieza, a barreira diante de Jeanne e Michel é aquela barreira do destino e do mistério ao qual foge à nossa compreensão e psicologicamente é algo sempre perturbador. Bresson graduou-se em artes plásticas e filosofia, tentou a carreira como pintor antes de se tornar roteirista e seus filmes são construídos com base em um movimento artístico que ficou conhecido como Minimalismo.

ELENCO
Martin LaSalle - Michel
Marika Green (1943) - Jeanne
Jean Pélégri - Inspetor Chefe
Dolly Scal - A Mãe
Pierre Leymarie - Jacques [Amigo de Michel e amante de Jeanne]
Kassagi - 1ª cúmplice
Pierre Étaix - 2º cúmplice
César Gattegno - Inspetor


Outro Poster



_____________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário