terça-feira, 13 de outubro de 2009



Fuscão Preto
, Brasil, 1983, 100 min
Direção: Jeremias Moreira Filho
Roteiro/Guião: Francisco de Assis
Elenco: Almir Rogério, Xuxa Meneghel, Monique Lafond, Denis Derkian, Zé Coqueiro, Mário Benvenutti e Dionísio Azevedo.

Wendell Borges - Filme visto dia 13/10/2009

Cotação
Valor artístico:
Valor de entretenimento: [Cult: É tão ruim que é bom]

Comentário [Com Spoilers!!! Não leia se não tiver visto o filme] : É incrível mas este filme realmente foi produzido em 1982 e lançado em 1983 com direção de Jeremias Moreira Filho e roteiro de Francisco de Assis e contando com a atuação da futura "Rainha dos Baixinhos", Xuxa Meneghel (1963), com apenas 19 aninhos interpretando uma moça da fazenda chamada Diana, cujo pai, Lucena, interpretado pelo já falecido Dionísio Azevedo (1922-1994) está sendo pressionado pelo prefeito da cidade, Rui, papel do também falecido Mário Benvenutti (1926-1993), para plantar cana e produzir álcool em suas terras. Diana está comprometida com o filho do prefeito chamado Marcelo, papel de Denis Derkian (1957), um cafajeste que apenas tem interesse nas terras da garota para poder fazer os caprichos do pai. Marcelo é na verdade apaixonado por Cleide, interpretada por Monique Lafond (1954), uma jovem que trabalha com o pai dele.

Nesse ínterim surge o misterioso fuscão preto, uma espécie de Herbie, famoso fusquinha da Disney que estreou uma série de filmes iniciada em 1968 com The Love Bug (1968) e que recebeu o título no brasil de "Se meu fusca falasse". Esta versão brasileira do Herbie também teve inspiração na música "Fuscão Preto" de Artilio Versuti e Jeca Mineiro e interpretada por Almir Rogério, cantor que atua no filme interpretando o domador de cavalos chamado Lima. Quando ele surge já imaginamos que a mocinha Diana irá se apaixonar por ele e que ele irá enfrentar problemas com o fusca e o noivo de Diana, Marcelo. No filme também temos algumas cenas com o cantor Zé Coqueiro fazendo o tipo cômico sempre brigando com Filó, uma megera que quer casar com ele. Há tantas cenas toscas e absurdas que seria preciso um comentário maior para citar todas, mas vou tentar lembrar de algumas:

1 - Xuxa andando de bicicleta (com marcha) usando um minúsculo shortinho e fugindo do Fusca que a persegue pela primeira vez.

2 - Lima cantando a música Fuscão Preto após ver Diana entrando no Fusca pela primeira vez.

3 - A tentativa de criar uma cena erótica com Diana subindo em cima do Fusca.
Obs:
Não esperem cenas de nudez, o filme apenas sugere deixando a imaginação do espectador trabalhar.

4 - O duelo entre Lima e o fusca já perto do final do filme e Diana chorando e dizendo para o fusca parar e fugir quando Marcelo surge com seus amigos para perseguílo.

5 - O fusca se atira no açude e surge logo após para sair com Diana. Surpresa! Ela não ficou com o Lima, preferiu o fuscão preto!!!!

Mesmo com as péssimas interpretaçõe e o ritmo desengonçado que exige paciência do espectador o filme vale pela curiosidade e pela tosquice das cenas. Afinal, ver Xuxa Meneghel namorando com o fuscão preto é realmente hilariante, vendo-o hoje em dia e sabendo que ela iria se tornar uma famosa apresentadora de programas infantis e uma das mais insistentes produtoras e realizadoras de filmes infanto-juvenis, o filme ganha pontos como um TRASH nacional dos mais toscos.

Talvez o maior defeito do filme seja a criação de um suspense envolvendo quem estaria pilotando o fusca, mas que jamais é revelado e o fusca fica então como uma entidade viva, remetendo ao já citado personagem do filme Se meu fusca falasse (1968) e lembrando também um pouco o filme de John Carpenter, Christine: o carro assassino (1983) que seria lançado em dezembro do mesmo ano.

Xuxa iria estrear na TV no ano seguinte ao que filme foi produzido, ela começou a apresentar o programa Clube da Criança (1983-1986) da extinta TV Manchete e três anos depois começaria o Xou da Xuxa na rede globo, seu programa de maior sucesso e que a levou ao estrelato e fama no Brasil e no exterior.


Sinopse [Fonte: Dicionário de Filmes Brasileiros Longa-metragem de Antônio Leão da Silva Neto] - Domador de cavalos arranja emprego na fazenda de um velho criador e apaixona-se por sua filha, Diana (Xuxa), mas esta já está comprometida com um casamento de interesse, o filho do prefeito. Surge então um misterioso carro, um fuscão preto, que tem vida própria, despertando o interesse de Diana.


Elenco / Personagens

  • Almir Rogério .... Lima [Domador bonzinho apaixonado por Diana]
  • Xuxa Meneghel .... Diana [Filha de Lucena e amante do Fuscão Preto
  • Monique Lafond .... Cleide [Amante de Marcelo]
  • Dênis Derkian .... Marcelo [Noivo de Diana]
  • Dionísio Azevedo [1922-1994] .... Lucena [Pai de Diana]
  • Mário Benvenutti [1926-1993] .... Rui [Prefeito da cidade e Pai de Marcelo]
  • Zé Coqueiro [Trabalha na fazenda de Lucena e foge de Filoca]
  • Filoca [Megera que quer domar o Zé Coqueiro]
  • Dalmo Perez
  • Suely Aoki
  • Florinda Lopez, Jaci Ferreira
  • Márcia Cheroto
  • Janete Santos
  • Mogiano & Mogianinho
  • Juarez Fagundes
  • Marcos Pontes
  • Sérgio Águia Chileno
  • Nelson Pereira
  • Márcia Aoki
-----------------------------------------------------------

Músicas [Trilha sonora de Fuscão Preto]
Aguenta coração
Cana Verde
Ai Ai Ui Ui [Zé coqueiro]
Fuscão Preto [Almir Rogério]

-----------------------------------------------------------

Curiosidades [Fonte: Meucinemabrasileiro]
- Baseado na música "Fuscão Preto" de Artilio Versuti e Jeca Mineiro e interpretada por Almir Rogério.

- Teve locações em Mogi Guaçu e Espirito do Pinhal, São Paulo.

Xuxa chega à TV [Fonte - Wikipedia]

Em 1983, Xuxa foi convidada pelo diretor Maurício Shermann para apresentar o Clube da Criança, na extinta Rede Manchete. Neste período, trabalhava como modelo durante a semana, em Nova York, e gravava o "Clube" nos finais de semana. Seu jeito diferente de apresentar um programa infantil chamou a atenção, e em 1986 ela estreou o primeiro programa diário com seu nome: O Xou da Xuxa, na Rede Globo. O programa marcou uma geração. Xuxa chegava em uma nave cor-de-rosa, que despertava nas crianças o sonho de voar ao lado dela. Outro símbolo da época era o "beijinho da Xuxa", feito com batom, que deixava a "marquinha" da apresentadora.


-----------------------------------------------------------

Anotações pessoais para lembrar do filme

- Fazenda Corrego Fundo em Mogi Guaçu. [No filme a fazenda é chamada de Santa Helena]
- Que é que isso? Vocês tão dando banho no zé coqueiro é? [Primeira fala e primeira aparição de Xuxa no filme]

- O álcool é o combustível do futuro [Rui]

Aos 51 minutos lima canta a música do fuscão preto, logo após zé coqueiro falar que diana saiu no fuscão deixando a bolsinha pra trás.

-----------------------------------------------------------


Outro poster



_________________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário