domingo, 8 de novembro de 2009


Deserto Vermelho, Il deserto rosso, Itália, 1964, 120 min
Direção: Michelangelo Antonioni
Roteiro: Michelangelo Antonioni e Tonino Guerra

Wendell Borges - Filme visto dia 08/11/2009

Cotação
Valor artístico: ½

Comentário: Primeiro filme colorido do grande diretor italiano Michelangelo Antonioni, feito logo após a chamada "Trilogia da Incomunicabilidade", tendo no elenco principal a musa do diretor, Monica Vitti, e os atores Richard Harris e Carlo Chionetti. A trama segue a relação entre Giuliana (Vitti), uma mulher casada com Ugo (Chionetti) o gerente de uma usina localizada em Ravenna, cidade industrial italiana. Giuliana conhece o engenheiro Corrado Zeller (Harris) e uma paixão surge entre os dois.

Sempre que posto comentários sobre filmes que primam pela reflexão artística e estão longe de ser entretenimento escapista, fico pensando no porquê de uma sensação chamada tédio ou a sensação de algo ser considerado chato e aborrecedor é provocada pela lentidão. Então vem a pergunta, por que a lentidão, a fluência cadenciada, o ritmo reflexivo e intimista afugenta e entedia as pessoas, ao invés de diverti-las? A diversão só pode surgir de algo acelerado, vertiginoso, rápido e brusco? Será que apenas a violência, o sexo e o nivelamento por baixo, rasteiro, que pega carona nos instintos, flatulências e necessidades fisiológicas consegue nos entreter e fazer divertir? Afinal, o que é diversão? Bem, antes que este comentário fique entendiante, se é que já não ficou para alguns leitores deste blogue, voltarei esta reflexão para o filme Deserto Vermelho de Antonioni, um dos mestres do cinema quando o assunto é pensar sobre o tédio e a angústia de viver num mundo misterioso e cheio de incógnitas quanto à sua origem.

Acompanhar o filme causa tédio, angústia, mas ao final o sabor é algo gratificante, há uma sensação de que aquelas duas horas ali diante daqueles personagens, daquelas situações angustiantes nas quais os personagens entregam-se a certos questionamentos e dramas humanos não foram em vão e o espectador tem o pensamento forçado a sair da inércia. O filme ganhou o Leão de Ouro no Festival de Veneza em 1964 e tem como um dos destaques a fotografia de Carlo Di Palma que para alcançar as tonalidades requeridas pelo trabalho estético combinado com Antonioni, tiveram de acompanhar a construção de campos inteiros pintados com as nuances de cores desejadas e imaginadas para compor o painél visual do filme.

Palavras de Antonioni sobre o significado do filme [Fonte: Wikipedia com referência bibliográfica abaixo]

Embora em um nível Deserto Vermelho poderia ser tomado como uma história sobre uma cultura moderna dura e industrial a que só neuróticos como Giuliana tem despertado, Antonioni depois disse que queria mostrar que a tecnologia industrial tem uma beleza própria e que ele havia filmado uma história sobre a adaptabilidade humana, na qual Giulina...

"... precisa enfrentar seu ambiente social. É muito simplista dizer - como muitas pessoas têm feito - que estou condenando o mundo desumano industrial que oprime as pessoas e as leva à neurose. A minha intenção ... foi traduzir a poesia do mundo, em que mesmo as fábricas podem ser bonitas. A linha e as curvas de fábricas e suas chaminés pode ser mais bonito do que o contorno das árvores, que já estamos muito acostumados a ver. É um mundo rico, vivo e útil ... A neurose procurei descrever em Red Desert é acima de tudo uma questão de ajuste. Há pessoas que se adaptam, e outros que não conseguem, talvez porque eles são muito ligados a modos de vida que são, por agora fora de prazo."

Seymour Benjamin Chatman, Paul Duncan. Michelangelo Antonioni: The Investigation. Taschen, 2004. ISBN 3822830895. Pages 91-95.



Sinopse: Logo no início, Giuliana (Vitti), recebe alta do hospital depois de uma tentativa de suicídio. Ela vive com o marido Ugo (Carlo Chionetti), diretor de uma Usina, e com seu filho pequeno, interpretado por Valerio Bartoleschi. Giuliana se sente distante de sua família e desligada do mundo. O Amigo de Ugo chamado Corrado Zeller (Richard Harris) vem até Ravenna para fazer um negócio e sente-se atraído por Giuliana.

____________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário