sexta-feira, 25 de fevereiro de 2011


A Imperatriz Vermelha / A Imperatriz Galante
de Josef von Sternberg, The Scarlet Empress, EUA, 1934, 104 min

Filme visto dia: 25/02/2011

Cotação
Força estética:

Comentário: Penúltimo filme do diretor Josef von Sternberg com sua musa e amante Marlene Dietrich. O roteiro foi escrito por Manuel Komroff e Eleanor McGeary baseados nos diários da verdadeira Imperatriz Russa Catarina II e a direção deslumbrante de Sternberg que gostava de utilizar cenários barrocos e estilizados, deram a esta produção um caráter satírico e por vezes surrealista da vida de uma das mais conhecidas Imperatrizes do Império Russo.

A trama começa com a jovem Sofia de apenas 7 anos de idade deitada em uma cama e sendo paparicada pelos pais, pelo médico e pelos criados, interpretada pela filha de Marlene Dietrich, Maria Riva (1924), aqui com apenas 12 anos.

Após ser consultada pelo médico ela começa a ouvir de um criado as histórias de antigos imperadores russos como Ivan o Terrível e Pedro O Grande e de outros czares e czarinas que foram tiranos, aí começa uma sequência de cenas de tortura belamente ilustrada.

A trama então salta para o futuro e já vemos a jovem Sofia, agora já mais velha, interpretada por Marlene Dietrich, prestes a fazer a viagem para a Rússia onde irá se tornar esposa do Grão-Duque Pedro, papel de Sam Jaffe, fazendo a mais caricata das atuações dentre todos os personagens da trama, na pele do imbecil Grão-Duque Pedro, filho da rabugenta e megera Imperatriz Elizabeth, interpretada por Louise Dresser (1878-1965). Ao chegar na Rússia, Sofia tem seu nome trocado para Catarina e começa então a mudar todo o seu jeito inocente, quando se vê diante da luxúria e hipocrisia dos salões do Palácio Russo. Além do nome, a sua religião também é mudada, ela era filha de um Pai Luterano, e é convertida à Religião Ortodoxa, também conhecida como Igreja Católica Apostólica Ortodoxa ou Igreja Ortodoxa Oriental.

O filme é um deslumbre, são mais de 1.000 figurantes, cenários suntuosos com estátuas gigantescas de aspecto demoníaco, tronos majestosos e opulantes, portões ornamentados, todo o luxo e pompa exagerados assim como são a maioria das atuações do elenco. Tudo isto ajuda a abrilhantar o tom satírico que é dado à trama, e Marlene está tão ou talvez até mais deslumbrante do que no filme posterior A Mulher Satânica. Vale ressaltar ainda a atuação do ator John Lodge (1903-1985), que interpreta o Conde Alexei, amante da Imperatriz Catarina, o menos caricato dos atores em cena.

Para finalizar o comentário coloco uma rápida visão do crítico Robin Wood destacando algumas das qualidades do filme: "uma atmosfera hiper-realista de pesadelo com suas gárgulas, suas figuras grotescas de contorções torcidas em agonia, as suas portas enormes que exigem meia dúzia de mulheres para fechá-las ou abrí-las, os seus espaços escuros e sombras sinistras criadas pelos lampejos de velas inumeráveis..."


ELENCO



























Marlene Dietrich... Princesa Sophia Frederica / Catarina II
John Lodge... Conde Alexei
Sam Jaffe... Grão-duque Peter
Louise Dresser... Imperatriz Elizabeth Petrovna
C. Aubrey Smith... Príncipe August
Gavin Gordon ... Capitão Gregori Orloff
Olive Tell .... Princesa Johanna Elizabeth
Ruthelma Stevens ... Condessa Elizabeth 'Lizzie'
Erville Alderson ... Chanceler Alexei Bestuchef
Maria Riva ... Sophia ainda criança

  • VEJA OS OUTROS 6 FILMES DA PARCERIA STERNBERG/DIETRICH JÁ COMENTADOS NESTE BLOGUE.
  1. O Anjo Azul (Josef von Sternberg) 1930 * * * * *
  2. Marrocos (Josef von Sternberg) 1930 * * * *
  3. Desonrada (Josef von Sternberg) 1931) * * * *
  4. O Expresso de Shangai (Josef von Sternberg) 1932
  5. A Vênus Loira (Josef von Sternberg) 1932 * * *
  6. A Imperatriz Vermelha (Josef von Sternberg) 1934 * * * * *
  7. Mulher Satânica (Josef von Sternberg) 1935 * * * *



__________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário