sábado, 5 de março de 2011


Cartas para Julieta

de Gary Winick, Letters to Juliet, EUA, 2008, 105 min.

Filme visto dia: 05/03/2011

Cotação
Força estética:

Comentário: Um daqueles filmes doces e leves de assistir, e melhor ainda se for acompanhado do seu par romântico, assisti com minha noiva em um sábado de Carnaval ocioso. A trama segue a personagem Sophie, interpretada pela bela Amanda Seyfried (1985), que trabalha como checadora na redação da revista The New Yorker e está em busca de uma oportunidade para mostrar seu talento também como escritora e jornalista. Ela viaja em Lua de Mel para Verona, Itália, com seu noivo chamado Victor, papel do ator Mexicano Gael García Bernal (1978), um cheff de cozinha que parece viver em função de sua profissão.

Ao chegar na Itália, a jovem Sophie encontra as Secretárias de Julieta, um grupo de senhoras que respondem as cartas de várias mulheres apaixonadas deixadas em um mural perto da estátua da Julieta de Shakespeare. É lá que ela encontra uma carta escrita 50 anos atrás por uma mulher chamada Claire, interpretada pela bela e charmosa atriz inglesa Vanessa Readgrave, que aos 74 anos ainda exibe um charme irresistível nas telas. Após responder a Carta deixada por Claire ela se vê surpreendida com a chegada do neto de Claire, Charlie, papel de Christopher Egan (1984) , que a acusa de ter feito sua avó partir em uma louca viagem de Londres até Verona em busca de um antigo amor de adolescência chamado Lorenzo Bartolini.

Mesmo cheio de clichês o filme tem tantas qualidades, desde a fotografia belíssima e exuberante, com paisagens estonteantes da região de Toscana, um elenco simpático, composto pelas belas Amanda Seyfried e a charmosa Vanessa Redgrave, e logo depois que vi o filme fiquei surpreso ao saber que Vanessa havia casado na vida real com o famoso ator italiano Franco Nero (1941) em 2006, ele que também atua no filme interpretando o tão procurado Lorenzo Bartolini e aí ficou fácil a química verdadeira do casal Nero e Vanessa, os olhos de ambos brilham na tela a cada vez que se olham. Cartas para Julieta é o típico filme cheio de clichês que é extremamente gostoso de se ver e como eu escrevi no início do comentário, melhor ainda se for visto com seu par romântico.




GARY WINICK

March 31 de Março de 1961 *

27 de Fevereiro de 2011 +



Faleceu recentemente dia 27 de Fevereiro com apenas 49 anos o diretor Gary Winick de Cartas para Julieta. A causa da morte foi Pneumonia, e ele já vinha lutando contra um tumor no cérebro há vários anos.











______________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário