domingo, 20 de março de 2011


Charada
de Stanley Donen, Charade, EUA, 1963, 113 min

Filme visto dia: 20/03 /2011

Cotação
Força estética:

Comentário: Charada recebeu uma indicação de Melhor Canção Original no Oscar de 1964 pela música tema do filme composta por Henry Mancini (1924-1994) e Jonhy Mercer (1909-1976), além desta indicação foi o grande vencedor do Prêmio BAFTA, o Oscar da Inglaterra, e teve uma indicação também no Globo de Ouro. A Direção ficou a cargo de Stanley Donen e o roteiro foi escrito por Peter Stone.

No elenco temos uma das mais belas e elegantes atrizes do cinema mundial, a eterna Audrey Hepburn (1929-1993) e outro grande astro do cinema, o norte-americano Cary Grant (1904-1986). A trama complexa envolve o espectador com um mistério que só é solucionado nos momentos finais, apesar de ser previsível seu desfecho. Merece elogios também a fotografia de Charles Lang e a montagem frenética com a direção sempre elegante de Stanley Donen (1924), que anos mais tarde faria um outro filme com trama de espionagem, Arabesque, reunindo os astros Gregory Peck e Sophia Loren.


Sinopse detalhada com spoilers: Regina "Reggie" Lampert (Audrey) conhece um homem chamado Peter Joshua (Cary Grant) quando estava de férias numa estação de Ski em Megève, Suíça. Ela retorna a Paris planejando pedir ao marido Charles o divórcio, mas ao chegar em casa se depara com todos os cômodos vazios. A polícia avisa a ela que Charles foi assassinado, jogado de um trem. Eles dão a Regina a bolsa de viagem de Charles contendo seus passaportes falsos.

No funeral, Regina fica atônita após a entrada de três personagens estranhos que aparecem para ver o corpo, incluindo um que fura o cadáver com um pino e outro que coloca um espelho na frente da boca do cadáver e do nariz, para verificar se ele estava realmente está morto.


Ela é convocada para a Embaixada dos EUA, onde conhece o administrador da CIA chamado Hamilton Bartolomeu. Ele informa que Charles estava envolvido em um roubo durante a Segunda Guerra Mundial. Como parte da OSS (antecessor da CIA), Charles "Tex" Panthollow, Scobie Herman, W. Leopold Gideão e Carson Dyle receberam a missão de entregar 250.000 dólares em ouro para a Resistência Francesa. Em vez disso, eles enterraram-lo, mas foram emboscados por uma patrulha alemã. Dyle foi gravemente ferido e deixado para morrer, o resto fugiu. Charles conseguiu desenterrar o ouro e vendê-lo. Ele foi morto, mas o dinheiro continua desaparecido - e o governo dos EUA o quer de volta.

Reggie começa a ser assediada pelos três homens do funeral assim como pelo homem chamado Peter Joshua que ela conheceu na estação de esqui.


CURIOSIDADES
  • O Estado Delicado de Papai (Papa's Delicate Condition) [Foi o filme que tirou o Oscar de Melhor Canção Original de Charada].
  • Por ser 25 anos mais velho que Audrey, Cary Grant sentindo-se velho demais , com idade de ser o pai de Audrey, pediu que fosse ela quem desse se insinuasse a ele durante a trama do filme.

ELENCO
Cary Grant [1904-1986]
Peter Joshua
Audrey Hepburn [1929-1993]
Regina 'Reggie' Lampert
Walter Matthau H. Bartholemew
James Coburn Tex Panthollow
George Kennedy Herman Scobie
Dominique Minot Sylvie Gaudet
Ned Glass Leopold Gideon
Jacques Marin Insp. Edouard Grandpierre
Paul Bonifas Sr. Felix
Thomas Chelimsky Jean-Louis Gaudet
Colin Drake Embaixador Bartholemew
Peter Stone Homem no elevador
Stanley Donen Homem no elevador (voz)
Max Elloy Vigia noturno


______________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário