terça-feira, 22 de março de 2011


Lixo Extraordinário
de Lucy Walker, João Jardim e Karen Harley, Waste Land/Lixo Extraordinário, Brasil/Reino Unido, 2010, 99 min

Filme visto dia: 22/03/2011

Cotação
Força estética:

Comentário: Um documentário que realmente mexe com nossa sensibilidade, nos faz pensar sobre o consumismo, sobre o problema mundial do lixo e dos aterros sanitários e também do poder transformador da Arte Moderna. Um trabalho feito em parceria, Brasil e Reino Unido, com direção da inglesa Lucy Walker e co-direção dos brasileiros João Jardim (Janela da Alma) e Karen Harley.

O cenário utilizado para retratar a maior parte do documentário foi o Jardim Gramacho, o maior aterro sanitário da América Latina localizado no Município de Duque de Caxias, Região Metropolitana do Rio de Janeiro, mesmo cenário de outro grande documentário lançado em 2004, Estamira de Marcos Prado.

Em Lixo Extraordinário, durante dois anos, Vik Muniz (1961), talvez o artista plástico brasileiro mais conhecido mundialmente nos dias de hoje, muda a vida de alguns catadores de materiais recicláveis de Jardim Gramacho ao retratá-los em obras de arte utilizando materiais retirados do próprio aterro no qual trabalham.

Concorreu ao Oscar de Melhor Documentário deste ano, mas perdeu o prêmio para o filme Trabalho Interno de Charles Ferguson. Um filme obrigatório, emocionante e que nos faz pensar.


CENAS DO FILME



A obra de arte "A Morte de Marat" pintada por Jacques-Louis David em 1793 serve de inspiração para o artista plástico Vik Muniz retratar Tião, líder do sindicato dos catadores de material reciclável do aterro Jardim Gramacho.







______________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário