quarta-feira, 9 de março de 2011


Identidade Paranormal
de Måns Mårlind e Björn Stein, Shelter, EUA, 2010, 112 min

Filme visto dia: 09/03/2011

Cotação
Força estética:

Comentário: [Com spoilers!! Não leia caso não tenha visto o filme ainda]

Julianne Moore (1960) parece estar começando a se especializar em filmes que iniciam com uma boa trama, envolvente, mas que não conseguem segurar o ritmo e acabam descambando para uma série de explicações estapafúrdias e sem sentido. Foi assim em Os Esquecidos lançado em 2004 e agora com este O Abrigo lançado ano passado.

A trama segue uma psiquiatra chamada Cara Harding, interpretada por Julianne Moore, ela investiga a aparentemente complexa múltipla personalidade de um paciente descoberto por seu pai, e apesar de estar cética quanto a essa desordem mental, fica intrigada com a mudança deste paciente que chega mesmo a ter sua espinha dorsal modificada quando altera a personalidade. Em papel triplo, Jonatha Rhys Meyers (1977) interpreta o paciente investigado por Cara, tendo durante a trama três personas, David, Adam e Wesley, que na verdade são encarnações de pessoas assassinadas e ainda uma quarta que só será revelada nos minutos finais.

O filme cria uma atmosfera tensa e perturbadora, mas quando o espectador começa a ficar confuso com as questões sobrenaturais que o roteiro coloca, envolvendo uma velha feiticeira que faz rituais demoníacos, aí realmente é onde o filme começa a afundar e deixa o espectador totalmente perdido ao seu final tentando colar os furos de roteiro que ficaram soltos ao longo da trama.




_______________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário