segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Olhos Sem Rosto
de Georges Franju, Les Yeux sans Visage, França/Itália, 1959

Filme visto dia: 06/11/2011

Minha Cotação:


Comentário: Obra prima de Georges Franju é daquele tipo de filme cujos personagens centrais são inesquecíveis. A atriz Edith Scob (1937) empresta seus belos olhos e seu corpo frágil e esguio à personagem Catharine, uma jovem que teve seu rosto desfigurado após um acidente e sofre ao ver o pai assassinar outras jovens retirando-lhes a pele do rosto para que ela possa submeter-se a uma cirurgia e ter seu rosto reconstituído. O filme é simplesmentes sublime, tudo magistralmente orquestrado pela direção segura de Franju, pelo grande elenco de atores, pela fotografia deslumbrante do grande Eugen Schüfftan (responsável pelos efeitos especiais do clássico “Metrópolis”, de Fritz Lang) e a trilha sonora do compositor francês Maurice Jarre (ele foi indicado seis vezes ao Oscar, a última por Ghost - Do Outro Lado da Vida, e venceu em outras três vezes, todos por filmes dirigidos por David Lean: Passagem para a Índia, Lawrence da Arábia e o famoso Tema de Lara em Doutor Jivago) que dão o tom sombrio e fantasmagórico a este drama de horror que é obrigatório para todos os apreciadores do gênero Terror.



________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário