segunda-feira, 7 de maio de 2012



Poder Sem Limites
de Josh Trank, Chronicle, EUA, 2012,

Filme visto dia: 07/05/2012

Minha Cotação:

Comentário: Com um orçamento limitado de apenas U$ 15 milhões, o que não é nada comparado aos orçamentos dos grandes blockbusters norte-americanos, este filme de estréia do diretor Josh Trank consegue unir com criatividade a linguagem do filme documentário, aquela velha idéia que vem sendo explorada com frequência desde o sucesso da Bruxa de Blair, com a linguagem dos filmes de personagens que ganham super-poderes, não usei a palavra filme de Super-Herói porque não é a temática aqui uma vez que os personagens não usam seus poderes para fazer justiça. Trata-se de adolescentes brincando com os grandes poderes que adquiriram e o filme aborda muito mais a questão do momento na educação, o bullying, assim como os problemas pessoais dos alunos, como a falta de popularidade na escola, alcoolismo e doenças terminais usados com fundamentação dramática. Apesar de ter dado quatro estrelas ao filme, achei que faltou um pouco mais de ousadia ao diretor em alguns momentos da utilização dos poderes, mas acredito que só verei isto no dia em que Akira virar um longa-metragem live-action.





_____________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário