domingo, 24 de junho de 2012

Trágico Amanhecer
de Marcel Carné, Le Jour se léve, França, 1939, 93 min

Filme visto dia: 24/06/2012

Minha Cotação:


Comentário: Marcel Carné (1906-1996) foi um dos grandes diretores do realismo poético francês que começou sua carreira no cinema em 1936 com o melodrama Jenny (antes havia realizado apenas um documentário curta-metragem em 1929) e posteriormente realizaria clássicos do cinema francês como Os Visitantes da Noite (1942), O Boulevard do Crime (1945) e Portas da Noite (1946), além de Cais das Sombras que ele havia dirigido no ano anterior a este Trágico Amanhecer. É nesta obra que começa sua longa parceria com o poeta e roteirista Jacques Prévert (1900-1977), autor dos roteiros de seus principais filmes. O elenco de Trágico Amanher conta com grandes atores como Jean Gabin (1904-1976), a charmosa Arletty (1898-1992), nome artístico da atriz Léonie Marie Julie Bathiat inspirado no conto "Arlette" do famoso escritor Guy de Maupassant (1850-1893) e ainda Jules Berry 1883-1951).

Trágico Amanhecer começa com o trabalhador François (Jean Gabin) atirando e matando Valentin (Jules Berry). François então se tranca em seu quarto em uma casa de hóspedes. Ele logo é cercado pela polícia, que falha na tentativa de retirá-lo do quarto.

Em uma série de flashbacks, pontuadas por vislumbres do presente, é revelado que François tinha se envolvido com a ingênua e jovem florista Françoise (Jacqueline Laurent) e Clara, mulher mais experiente (Arletty), que até o momento em que François a conhecera tinha sido o assistente de palco de Valentin, um mágico ilusionista. É após conhecer Valentin que os problemas existenciais e amorosos de François começam a surgir e o espectador acompanha então o que levou um homem de boa índole e bem visto na comunidade a matar outra pessoa.



________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário