segunda-feira, 17 de junho de 2013


Rico Ri À Toa
de Roberto Farias, Brasil, 1957, 90 min

Filme visto dia: 17/06/2013

Minha Cotação: 

Comentário: Este Rico Ri À Toa foi a 19ª comédia do humorista Zé Trindade (1915-1990) e a estréia do diretor Roberto Farias (1932) em longa metragem. A chanchada  conduzida por ele com produção da Brasil Vita Filmes carrega seu humor na dupla Zé Trindade e Violeta Ferraz, um casal pobre que fica rico da noite para o dia após o personagem do Zé receber uma fortuna de um irmão rico de Portugual. Claro que tudo não ia ser assim tão simples, e este negócio de irmão deixando herança era na verdade uma quadrilha de ladrões de banco que estavam querendo encobrir o dinheiro roubado entregando uma parte para o pobre casal para despistar a polícia. Com a malandragem do Zé sempre brigando com a esposa brucutu, ele ainda tem que ajudar a filha a continuar namorando com o jovem chofer, um dos seus amigos de trabalho. Cheio de números musicais com samba e baião o filme é cheio de clichês e situações armadas, mas com uma dupla afiada como Zé Trindade e Violeta Ferraz, a diversão é garantida.



________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário