terça-feira, 25 de fevereiro de 2014




Hilden Warren e a Morte
Direção: Joe May
Roteiro: Fritz Lang, Alemanha, 1917

Minha nota: 8,0

Assisti hoje os 40 minutos que restam deste longa de horror dos primórdios do cinema com roteiro do jovem Fritz Lang, diretor alemão que despontaria anos depois como um dos maiores gênios da sétima arte dirigindo obras primas como Metrópolis (1927) e M, O Vampiro de Dusseldorf (1931). Neste Hilden Warren (Mia Bay) e a Morte acompanhamos a tragédia de Hilden Warren, uma atriz que acaba se envolvendo com um bandido e o destino acaba lhe dando um filho com tendências violentas que parece destinado a seguir os mesmos passos que o pai. A direção ficou a cargo de Joe May, que assim como Lang foi para a América seguir carreira fugindo das guerras na Europa. 


__________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário