quarta-feira, 26 de março de 2014

True Detective

True Detective
Direção: Cary Fukunaga, EUA, 2014
Série de TV HBO
1ª Temporada - 08 Episódios

Minha nota: 8,5

[Obs: Não leia caso não tenha visto a série ainda - O texto contem alguns spoilers]


ME CONSIDERO UM REALISTA, CERTO? MAS, EM TERMOS FILOSÓFICOS, SOU O QUE SE CHAMA PESSIMISTA. ACHO QUE A CONSCIÊNCIA HUMANA FOI UM ERRO NA EVOLUÇÃO. NÓS NOS TORNAMOS MUITO AUTO-CONSCIENTES. E A NATUREZA CRIOU UM ASPECTO DA NATUREZA SEPARADO DE SI MESMO. NÓS SOMOS CRIATURAS QUE NÃO DEVERIAM EXISTIR PELA LEI NATURAL”  DETETIVE RUST COHLE


   Fazia tempo que eu não comentava nenhuma série de TV aqui no blogue, então resolvi conferir em dois dias os 08 episódios desta brilhante série da HBO, que envolve o espectador com um clima sombrio e uma atmosfera que mistura melancolia e discussões filosóficas sobre a vida, a morte e a influência das religiões. 

   O agora oscarizado Matthew McCounaghey está excelente na pele do detetive Rust Cohle, que ao lado do parceiro Marty Hart, interpretado também com bastante carisma por Woody Harrelson, investigam o assassinato de uma jovem cuja cena criminal parece remeter a uma seita satânica. Além da dupla de estrelas, a série conta com um elenco coadjuvante competente, incluindo a bela Michelle Monaghan e os atores Tory Kittles e Michael Potts. Além do clima constante de mistério e pesadelo, há várias cenas extremamente picantes incluindo duas atrizes belíssimas, Alexandra Daddario, interpretando a primeira amante de Marty Hart, e Lili Simmons, que interpreta a jovem Beth, a segunda amante de Hart; não é a toa que Woody Harrelson amou o papel do detetive Marty Hart. Os 8 episódios com cerca de uma hora cada foram dirigidos por Cary Fukunaga e o roteiro é do até então desconhecido, Nic Pizolatto, que havia escrito dois episódios da série The Killing. 

   Apesar da trama perder força nos episódios finais, mesmo com a aura de suspense crescente, achei o desfecho um tanto fraquinho para todo o alarde criado, mas nada que estragasse a qualidade cinematográfica que a série possui. Vale a pena elogiar também a abertura maravilhosa com a canção "Far From Any Road", 5ª faixa do disco "Singing Bones" da banda country The Handsome Family, a abertura pode ser conferida logo abaixo.


TABELA DO FILME
NOTAS (0 A 10)
CENAS VISCERAIS / GORE
7
NUDEZ
9
PERFORMANCES
9
ROTEIRO
7
RITMO
8




_____________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário