quinta-feira, 15 de outubro de 2015

Reboot Cinefilia / Diário do Medo


Novo diário de anotações para os pensamentos sobre a experiência de ver filmes de horror/Suspense/Thrillers e qualquer filme que construa atmosferas de medo, tensão ou terror.
  1. Demência 13 [15/10/2015] Primeiro flme de Francis Ford Coppola lançado em 1963 com uma trama instigante, construída a partir de tensões sobre uma herança, brigas familiares e uma fantasmagórica menina morta-viva que permeia os espaços. Sombrio e com cenas visualmente impactantes, Dementia 13 é um dos grandes filmes de horror da década de 60. Vale também prestigiar e elogiar a atuação de Luana Anders no papel da ambiciosa Louise Haloran. [Dementia 13, EUA, 1963]
  2. A Colina Escarlate [15/10/2015] Um misto de classe e elegância, figurino esmerado, produção classuda de U$ 55 milhões, fantasmas fumacentos e assassinos sádicos. Guillermo del Toro mostra-se um desses diretores que amam a fantasia com toques sombrios e tem nas mãos o orçamento para compor suas obras e dar asas à imaginação. Mesmo com alguns sopros de cansaço o filme consegue criar alguns bons momentos de tensão e medo. [Crimson Peak, EUA,2015]
  3. Canibais/The Green Inferno [20/10/2015] Filme de Eli Roth parece ter saído da mistura de um trash de Lloyd Kaufman com uma versão piorada do Holocausto Canibal de Ruggero Deodato. O elenco tosco, a direção mambembe, cenas beirando a bizarrice e um festival de escatologias e bobagens deixaram o filme no limbo dos festivais desde seu lançamento em 2013; e o resultado só não foi pior porque com toda bizarrice o filme acaba criando aquela aura trash de um possível longa de culto dos piores filmes da safra recente do horror.








________________________________________________________

Nenhum comentário:

Postar um comentário